Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 29 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Inovação

Alterada em 29/04 às 20h30min

Pulverizador eletrostático portátil aprimora aplicação

Equipamento reduz o custo dos tratamentos fitossanitários e o impacto ambiental

Equipamento reduz o custo dos tratamentos fitossanitários e o impacto ambiental


EMBRAPA MEIO AMBIENTE/DIVULGAÇÃO/JC
Patricia Knebel
A Embrapa Meio Ambiente (SP), em parceria com a empresa Magnojet, desenvolveu um acessório de eletrificação de gotas para ser usado em pulverizadores comuns, carregados nas costas dos agricultores. O equipamento permite que pequenos produtores se beneficiem da pulverização eletrostática. Por essa técnica, também chamada de "os opostos se atraem", pequenas gotas com carga positiva são atraídas pela carga neutra das plantas - estas, por sua vez, passam a ser negativas e atraem as gotas dos agrotóxicos, aumentando a eficiência de aplicação na medida em que reduz as perdas.
Ao contrário do processo de pulverização tradicional, com o uso da eletrostática, são as plantas que atraem as gotas, que são direcionadas diretamente para o alvo. Esse tipo de pulverização gera um incremento de, pelo menos, 40% da eficiência na aplicação de defensivos, reduz o custo dos tratamentos fitossanitários e diminui o impacto ambiental.
"É uma tecnologia que vai beneficiar diretamente aquele produtor que coloca a alface na nossa mesa. É importante oferecer essas evoluções a eles para que os produtos cheguem com cada vez mais qualidade para a população", avalia o pesquisador da Embrapa Meio Ambiente Aldemir Chaim, que lidera essa linha de pesquisa há mais de 30 anos. Segundo ele, o público potencial desse produto é de aproximadamente 4,5 milhões de agricultores no Brasil.
O produto foi patenteado, está pronto para ser comercializado e será apresentado durante a 25ª edição da Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow 2018), que acontece em Ribeirão Preto (SP), a partir desta segunda-feira. O preço aproximado do pulverizador costal da Magnojet com o acessório eletrostático instalado, na capacidade de dez litros de calda, será de R$ 500,00, e com capacidade para 20 litros, R$ 600,00.
O equipamento é indicado para a maioria das culturas de pequeno porte, como olerícolas ou culturas em estufas, no uso de aplicações de tratamento fitossanitário, como inseticidas, fungicidas e acaricidas. De acordo com Chaim, essa é uma evolução importante, já que a aplicação de agrotóxicos praticada por pequenos agricultores atualmente não difere muito daquela praticada nos anos de 1980. "Pouco ou nenhum investimento na eficiência de deposição dos agrotóxicos nos alvos foi acrescido", revela o pesquisador.
As culturas arbóreas ou arbustivas que permitem a passagem de tratores também poderão contar com pulverização eletrostática graças a outra solução criada pela pesquisa. Neste caso, a parceira da Embrapa foi a empresa FM Copling, de Araraquara (SP). Juntas, elas desenvolveram um conjunto de bicos pulverizadores com nova configuração, que torna viável a aplicação eletrostática em plantas arbóreas. Sensores detectam as dimensões da planta e interrompem o fluxo automaticamente assim que encontram um espaço vazio.
 

Startups podem se inscrever em desafio do MIT

Startups que atuam na América Latina ou tenham sede na região têm até esta terça-feira, 1 de maio, para se inscrever na etapa local do Inclusive Innovation Chalenge (ICC), iniciativa global conduzida pelo Massachusetts Institute of Technology (MIT) para identificar, premiar e promover mundialmente organizações empreendedoras que estejam usando a tecnologia para contribuir para a inclusão econômica. A iniciativa conta com a parceria da Accenture.
Os interessados devem acessar o endereço www.mitinclusiveinnovation.com.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia