Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 24 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Varejo

Notícia da edição impressa de 25/04/2018. Alterada em 24/04 às 22h43min

Agas entrega prêmio aos mais importantes supermercadistas gaúchos de 2017

Os 14 agraciados receberam homenagem durante cerimônia no Grêmio Náutico União, em Porto Alegre

Os 14 agraciados receberam homenagem durante cerimônia no Grêmio Náutico União, em Porto Alegre


/MARIANA CARLESSO/JC
Roberta Mello
Visitadas diariamente por quatro milhões de gaúchos em todo o Estado e presentes em 100% dos municípios do Rio Grande do Sul, as lojas de supermercados são um dos mais fiéis termômetros das oscilações da economia. A fim de valorizar as mais importantes companhias do setor, a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) entregou ontem premiação aos vencedores do Ranking Agas 2017. Neste ano, a cerimônia de entrega reuniu mais de 750 convidados no Grêmio Náutico União, em Porto Alegre, e distinguiu 14 empresas e personalidades.
O principal objetivo dessa premiação, explica o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo, é valorizar não só as grandes companhias, mas também os pequenos e médios supermercadistas de todas as regiões do Estado. “Além do fato de que todo grande começou pequeno, no Rio Grande do Sul é fundamental compreender a regionalização. No interior, há empresas líderes em determinados locais, porque conseguem atender às especificidades daquele território”, enfatiza o dirigente.
Além das nove companhias vencedoras de acordo com seus faturamentos, a Agas homenageou outras cinco empresas e personalidades. O ex-ministro do Trabalho Ronaldo Nogueira e o ex-presidente da Associação Brasileira de Supermercados Fernando Yamada foram algumas das personalidades destacadas pelas ações em prol do segmento. Já a companhia Zaffari recebeu troféu pela promoção da cultura no Estado.
Conforme o estudo da Agas, a concentração de mercado das 10 maiores companhias do setor se manteve estável em relação a 2016. Juntas, essas empresas somaram um faturamento de R$ 15,9 bilhões, representando 52,8% do total vendido nos caixas dos supermercados gaúchos no decorrer do ano passado.
Somando 99 lojas no Estado, a multinacional Walmart segue líder no mercado gaúcho, empregando mais de 16 mil pessoas e faturando R$ 5,6 bilhões (dados de 2017). No entanto os dados da Companhia Zaffari demonstram uma produtividade maior: com 36 lojas e 11,8 mil funcionários, a empresa faturou R$ 5,2 bilhões no ano passado.
Segundo pesquisa, o setor alcançou um faturamento de R$ 30,2 bilhões em 2017 no Rio Grande do Sul, crescimento real de 2,4% em relação a 2016. “O mundo é dos especialistas, e o varejo supermercadista já entendeu que precisa se especializar em cada área, em cada segmento, em cada detalhe. Este entendimento permitiu que o setor crescesse acima da inflação em 2017, apostando em uma gestão eficiente das empresas com foco na prevenção de perdas e na produtividade”, diz Longo.
O Ranking Agas 2017 mostra ainda um crescimento no número de lojas supermercadistas estabelecidas no Estado, além do aumento da mão de obra contratada. A pesquisa consultou os supermercadistas participantes sobre as possibilidades de investimento ao longo de 2018. Ao todo, 29 empresários afirmaram que certamente irão inaugurar novas lojas neste ano, aportando um investimento total de R$ 110 milhões nestes novos projetos.
JC
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia