Porto Alegre, domingo, 15 de março de 2020.
Dia Mundial do Consumidor. Dia da Escola.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

turismo

Notícia da edição impressa de 23/04/2018. Alterada em 22/04 às 20h23min

Contemplação da serra e litoral paranaense atrai e encanta turistas

Viagem sob os trilhos operada pela Serra Verde é grande atração

Viagem sob os trilhos operada pela Serra Verde é grande atração


/BWT OPERADORA/DIVULGAÇÃO/JC
Adriana Lampert, de Curitiba
A descida de trem na ferrovia Curitiba-Paranaguá, operada há 20 anos pela Serra Verde Express - desde a capital até o município de Morretes - é o segundo passeio mais procurado por turistas que chegam ao Paraná. Quem busca contemplação em meio à natureza pode aproveitar o destino também para conhecer diversos parques temáticos em ambas as cidades e, de quebra, seguir para o litoral, onde é possível aproveitar o clima tropical brasileiro para curtir descanso e lazer em meio às areias da praia de Caiobá, no município de Matinhos. "Essa é uma ótima alternativa, para quem procura um destino diferente. Mas um dos lugares mais desejados do litoral paranaense é, sem dúvida, a Ilha do Mel", comenta o diretor-geral da BWT Operadora, Adonair Aires de Arruda Filho.
A descida de trem na ferrovia Curitiba-Paranaguá, operada há 20 anos pela Serra Verde Express - desde a capital até o município de Morretes - é o segundo passeio mais procurado por turistas que chegam ao Paraná. Quem busca contemplação em meio à natureza pode aproveitar o destino também para conhecer diversos parques temáticos em ambas as cidades e, de quebra, seguir para o litoral, onde é possível aproveitar o clima tropical brasileiro para curtir descanso e lazer em meio às areias da praia de Caiobá, no município de Matinhos. "Essa é uma ótima alternativa, para quem procura um destino diferente. Mas um dos lugares mais desejados do litoral paranaense é, sem dúvida, a Ilha do Mel", comenta o diretor-geral da BWT Operadora, Adonair Aires de Arruda Filho.
Atendendo 2 mil agências em todo o Brasil, a empresa com sede em Curitiba é especializada em roteiros nacionais e internacionais, e tem no passeio de trem um de seus principais produtos. Considerada pelo jornal norte-americano Wall Street como um dos três passeios de luxo mais interessantes do mundo, e eleito pelo britânico The Guardian como um dos 10 mais espetaculares do globo, a viagem sob trilhos que liga Curitiba a Morretes também é produto em prateleira da maioria das agências de viagens receptivas do Paraná, perdendo em procura apenas para as Cataratas do Iguaçu. Durante a viagem, é possível ver saguis, tucanos e outros pássaros, além de rios, cascatas e vales do Parque Estadual Serra do Mar - a maior porção contínua preservada de Mata Atlântica no Brasil.
Ao desembarcar na cidade litorânea, uma das alternativas é visitar o recém-inaugurado Ekôa Park, localizado em uma área de 238 hectares, situada na Estrada da Graciosa. Inspirado em Inhotim (maior museu de arte a céu aberto da América Latina, localizado na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais), o local reúne 12 obras integradas à natureza, e é dividido em quatro trilhas temáticas. "A missão do Ekôa Park é ensinar, encantar e sensibilizar seus visitantes para promover a conservação do patrimônio natural e da biodiversidade", explica a diretora do parque, Tatiana Brandão Perim. "É para ser algo divertido de aprender, não aquela coisa maçante de explicar o que todo mundo já sabe. Queremos que a pessoa entre na mata, sinta os aromas da natureza, o frescor da floresta, e tenha nas atividades de aventura uma imersão no meio ambiente", explica.
Além de conhecer a estrutura do parque e as atividades de ecoturismo (trilhas no meio da Mata Atlântica, tirolesa, arvorismo e passeio de balão a 40 metros de altura), o turista ainda pode conferir o prato mais tradicional do destino: o barreado, servido pelo restaurante Oka Gastronomia, localizado em meio ao parque.
Outro parque temático na região é o Paraná Encantado Hisgeopar, localizado na saída para a Estrada da Graciosa. O local conta a história do estado através de diversas miniaturas de algumas das principais construções das cidades paranaenses. Uma imensa maquete mostra como se deu a colonização e o desenvolvimento do Paraná desde os tempos dos índios até o fim da era das Sete Quedas. Uma das reproduções mais emblemáticas é a da barragem da usina de Itaipu e as Cataratas do Iguaçu.

Roteiros estavam na programação da Convenção da BWT

Entre os destaques naturais do Paraná também está o Jardim Botânico de Curitiba, um dos principais cartões postais da cidade, e famoso por sua estufa de ferro e vidro, com 458 metros quadrados. No início de abril, este e os demais passeios foram realizados por um grupo de 250 profissionais durante a 2º Convenção da BWT Operadora, realizada na Praia de Caiobá, no litoral do estado. Mais de 15 agentes de viagens gaúchos estiveram presentes no evento, que reuniu pessoas de todo o País. Em três dias, 10 caravanas de agentes (de 20 cidades brasileiras) fizeram tour por Curitiba, vivenciaram a experiência da viagem de trem até Morretes, conheceram parques temáticos em ambas as cidades e ainda tiveram tempo livre para circular pelas areias da praia na cidade de Matinhos.
Durante o evento, que ocorreu no Sesc Caiobá, os agentes passaram por uma maratona de 27 palestras técnicas, intercaladas com rodadas de negócios sobre destinos, hotéis e empresas parceiras da operadora. Para isso foram criadas estações de trabalho, possibilitando a capacitação orientada por fornecedores participantes. "A BWT se sente responsável por criar uma aproximação e oferecer ferramentas para melhoria do trabalho do agente de viagem", comenta o diretor-geral do Núcleo de Turismo da empresa, Adonair Aires de Arruda Filho. Ele comenta que em 2017 a demanda do setor de viagens aumentou, ou que possibilitou que a operadora crescesse 67%, faturando em torno de 50 milhões. Além da capital paranaense, a BWT está presente com equipe própria nas principais cidades de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, São Paulo, Rio Grande do Norte, Amazonas e Rondônia. "Felizmente, a expectativa é de que este ano o crescimento seja superior ao ano passado", comenta Arruda Filho.
A BWT surgiu há 21 anos e hoje é especializada em roteiros nacionais e internacionais, motivo pelo qual a empresa tem investido em uma convenção própria focada no aumento das vendas e no relacionamento e inspiração das equipes. "Buscamos trabalhar o conceito de agente de valor, que nada mais é que valorizar os colaboradores de nossos parceiros como pessoas e profissionais", observa o diretor da BWT. "A agenda foi uma resposta direta à demanda dos agentes", comenta o gerente da BWT Operadora, Gabriel Cordeiro.