Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 16 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Direitos Humanos

15/03/2018 - 11h17min. Alterada em 16/03 às 10h11min

PSOL fará ato 'Somos todos Marielle' nesta quinta em Porto Alegre

Marielle Franco foi executada a tiros na noite dessa quarta no Rio de Janeiro

Marielle Franco foi executada a tiros na noite dessa quarta no Rio de Janeiro


Facebook/Reprodução/JC
O PSOL em Porto Alegre fará ato no fim da tarde desta quinta-feira (15) em reação à execução a tiros da  vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco, que gera repercussão internacional. Marielle, uma liderança popular na cidade e dedicada à causa de direitos humanos, foi morta no final da noite dessa quarta-feira (14) no Centro da capital fluminense. 
O gabinete da vereadora Fernanda Melchionna (PSOL) está chamando o ato nas redes sociais como "POA - Somos todos Marielle! Não nos calarão". A manifestação começa às 17h30min, na Esquina Democrática, no centro da Capital.      
"Que a luta de Marielle Franco jamais seja esquecida!", postou o deputado estadual do PSOL no Estado, Pedro Ruas, em sua página no Facebook. Marielle nasceu no Complexo da Maré, era socióloga e foi eleita vereadora da Câmara do Rio com 46.502 votos. Ela decidiu pela militância em direitos humanos após ingressar no pré-vestibular comunitário e perder uma amiga, vítima de bala perdida, num tiroteio entre policiais e traficantes na Maré. 
"O crime covarde e traiçoeiro será sempre denunciado. A guerreira Marielle Franco terá seu nome lembrado em cada gesto de solidariedade com quem sofre, em cada denúncia contra os poderosos, em todas as lutas do nosso povo mais sofrido, #mariellepresente", afirmou Ruas, citando a hashtag dos posts da morte.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia