Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 18 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 19/03/2018. Alterada em 18/03 às 21h15min

Humanização e ciência com os pacientes

Themis Reverbel da Silveira
O Hospital da Criança Santo Antônio completa, hoje, 65 anos de uma bonita história de cuidados aos gaúchos. A generosidade da comunidade possibilitou a mudança, há 16 anos, do bairro São Geraldo para a Santa Casa. Recursos extraordinários foram arrecadados dos principais empresários do RS, órgãos públicos, políticos com emendas parlamentares e pessoas físicas.
O Santo Antônio oferece atendimento a crianças e adolescentes (de zero a 18 anos), em 40 especialidades, para beneficiários do SUS (68% do volume), particulares e convênios. Referência nacional em alta complexidade, com ambulatórios, 200 leitos de internação, 40 leitos de UTI , seis salas cirúrgicas, 110 médicos contratados, 300 profissionais credenciados em diversas especialidades, 95 enfermeiras e 380 técnicos em enfermagem.
Desde 1961, é hospital-escola da UFCSPA e sede do Programa de Pós-Graduação em Pediatria. Contribuir para formação de pediatras é uma das prioridades. Dezenas de jovens médicos de diferentes estados integram nossos Programas de Residência, contribuindo para a assistência qualificada.
Somos referência em cuidados clínicos e cirurgias complexas em transplantes, oncologia, cardiologia, cirurgia cardiovascular, gastroenterologia e especialidades cirúrgicas. Recentemente, inauguramos o Centro de Medicina Fetal e Anomalias Congênitas, serviço de diagnóstico, tratamento e atendimento de gestantes e fetos portadores de anomalias congênitas.
As vivências da infância têm impacto crucial: frequentar hospitais é difícil. Atenuamos isso com o trabalho de voluntários. E, desde 1995, temos um grupo multidisciplinar de Humanização, que faz a rotina dos pacientes ser mais leve. Em 2017, 300 mil pacientes foram atendidos. E, assim, retribuímos o trabalho permanente e a confiança que a comunidade gaúcha sempre nos honrou.
Diretora médica do Hospital da Criança Santo Antônio
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia