Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 29 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

CAMPEONATO GAÚCHO

Notícia da edição impressa de 29/03/2018. Alterada em 29/03 às 00h23min

Grêmio e Brasil decidirão o título

Luan e Hernane comemoram após Arthur (e) abrir o placar na Arena

Luan e Hernane comemoram após Arthur (e) abrir o placar na Arena


/LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/divulgação/jc
Igor Natusch
Todo mundo sabia que, após a dura derrota por três gols no primeiro jogo, o Avenida teria que fazer mágica para eliminar o Grêmio na semifinal do Campeonato Gaúcho. E, ainda que tenha sido honroso para os visitantes, o empate em 1 a 1 na Arena, nesta quarta-feira, acabou não tendo efeitos sobre os rumos da competição. Com 4 a 1 no agregado, o Tricolor confirmou a lógica e garantiu a vaga nas finais, depois de duas temporadas longe da decisão. O adversário será o Brasil de Pelotas. A partida de ida está marcada para as 16h de domingo, na Arena. Por ter feito melhor campanha, o Xavante fará o segundo jogo em casa, no dia 8 de abril.
Como vinha sendo projetado no decorrer na semana, o Grêmio aproveitou a ampla vantagem construída em Santa Cruz do Sul e mandou a campo um time cheio de reservas. Quem surpreendeu, na verdade, foi o Avenida, que mudou mais da metade da equipe em relação à escalação que perdeu na ida.
Logo aos três minutos, Alisson chutou forte após tabela com Maicon, forçando Rodrigo a uma boa defesa. O lance deu o tom da primeira etapa: um Grêmio com amplo domínio, buscando espaços diante das duas linhas defensivas do adversário. Quando tinha a bola, porém, o Avenida evitava dar chutão, chegando a equilibrar o confronto em alguns momentos.
Ainda assim, a maior qualidade técnica gremista prevaleceu. Aos 30 minutos, após rápida cobrança de lateral, Hernane acionou Arthur pela esquerda, de frente para o goleiro. Aí não teve jeito: chute firme, no canto, e placar aberto na Arena. Menos de três minutos depois, Luan obrigou Rodrigo a salvar, de mão trocada. A pressão seguia e, aos 41, Madson aparou cruzamento, mas, mesmo com o gol aberto, botou para fora.
A previsão era de um segundo tempo tranquilo, quem sabe até sonolento para os gremistas. Mas o Avenida, mesmo sem brilhantismo, tentava jogar, e acabou recompensado aos 20 minutos. Em mais uma falha na bola aérea, a defesa tricolor apenas assistiu enquanto Diego Torres subiu para cabecear longe do alcance de Paulo Victor: 1 a 1.
O gol acordou o Grêmio, que voltou a pressionar e criou várias chances. Houve, porém, um pouco de preciosismo dos atacantes, que exageraram nas tentativas de drible dentro da área. O empate acabou sendo um consolo para o Avenida, selando de forma positiva uma campanha surpreendente para quem, no ano passado, estava na Divisão de Acesso. E não chegou a chatear os gremistas, que agora têm a chance de encerrar, diante do Xavante, sete anos de jejum no Gauchão.
Grêmio 1 x 1 Avenida
Paulo Victor; Madson, Paulo Miranda, Bressan e Cortez; Maicon, Arthur (Cícero), Alisson, Luan e Maicosuel (Jael); Hernane (Tonny Anderson). Técnico: Renato Portaluppi.
Rodrigo; Itaqui, Yuri, Claudinho e Roger; Carlinhos, Moisés Baiano (Diego Torres), João Neto e Maurício (Ayrton); Alexandre e Welder (Marques). Técnico: Fabiano Daitx.
Árbitro: Daniel Nobre Bins.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia