Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 28 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato gaúcho

Alterada em 28/03 às 21h15min

Brasil de Pelotas bate São José nos pênaltis e avança a decisão

Brasil de Pelotas largou atrás, buscou o empate nos dois encontros e avançou nas penalidades

Brasil de Pelotas largou atrás, buscou o empate nos dois encontros e avançou nas penalidades


Jonathan Silva /Brasil de Pelotas/Divulgação/JC
Pelo jogo de volta da semifinal do campeonato gaúcho de futebol, o Brasil de Pelotas recebeu o São José, na noite desta quarta-feira (28), no estádio Bento Freitas, em Pelotas. Após empate na etapa regulamentar em 1 a 1 - 2 a 2 no agregado -, o Xavante bateu o Zequinha nas penalidades por 4 a 3. O time de Pelotas avança a decisão e aguarda o vencedor de Grêmio e Avenida.
Assim como no primeiro encontro, os times falhavam em encontrar oportunidades para ameaçar a meta adversária. A primeira tentativa partiu dos visitantes aos 10 minutos, quando Rafinha recebeu a posse na entrada da área e arrematou para o lançamento dos trabalhos de Marcelo Pitol.
Oito minutos mais tarde, o Zequinha aproveitou um erro da defesa local. Clayton interceptou a pelota na intermediária, venceu a marcação e chutou na saída de Pitol para estufar as redes.
A resposta do Brasil só ocorreu aos 26, quando após cobrança de falta em direção a grande área, Heverton cortou o cruzamento para defesa de Fábio.
Perto do fim do primeiro tempo, os mandantes voltaram a advertir o gol rival. Artur cruzou da esquerda, Léo Bahia chutou rasteiro e Fábio operou grande defesa para manter a vantagem no placar. Na sobra, Éverton Alemão afastou o perigo da área.
"A gente sabia que seria um jogo difícil. Íamos jogar por essa bola, fazer um gol, e estamos marcando bem. Eles são perigosos", disse Clayton.
"Falta movimentar um pouco e ter calma para quebrar a defesa deles e conseguir o empate e a virada", comentou Léo Bahia.
Na etapa complementar, a mentalidade de Clemer sobre a partida mudou. O treinador promoveu o avanço da marcação ainda no meio-campo. Em duas oportunidades, o Xavante quase chegou ao empate com Lourency, que entrou na vaga de Léo Bahia.
De tanto insistir, a igualdade no marcador apareceu. Aos 18, Alisson Farias chutou em cima de Bruno Jesus e a bola sobra limpa para Lourency, que sem marcação cumprimentou Fábio na marca do pênalti.
Os porto-alegrenses esboçaram uma reação aos 22, Porcellis tocou para Rafinha, que na entrada da grande área arrematou com força para defesa em dois tempos de Pitol.
Sem poder de reação e o cansaço batendo nos dois elencos, o jogo se encaminhou para as penalidades.
Fabio, João Pedro e Everton Alemão conferiram suas cobranças para o São José, enquanto que Rafinha e Rafael Porcellis desperdiçaram. Pelo lado do Brasil de Pelotas, Ednei, Lourency, Matheus Lima e Alisson Farias assinalaram suas cobranças.
Brasil de Pelotas 1 (4) x (3) 1 São José
Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Heverton e Artur; Leandro Leite, Valdemir (Matheus Lima), Calyson, Mossoró (Ednei) e Alison Farias; Léo Bahia (Lourency). Técnico: Clemer.
Fábio; Márcio Lima, Éverton Alemão, Bruno Jesus e Marcel; Tiago Pedra, Felipe Guedes, Clayton (Rafael Porcellis) e Rafinha; Matheuzinho (João Pedro) e Márcio Jonathan (Kelvin). Técnica: Rafael Jaques.
Árbitro: Márcio Coruja
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia