Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Política

CORRIGIR

Reforma da Previdência

Alterada em 05/02 às 15h59min

Rodrigo Maia se reúne com Sartori e outros nove governadores para discutir Previdência

Encontro discute alterações no texto da reforma previdenciária, que deve ser votada ainda neste mês

Encontro discute alterações no texto da reforma previdenciária, que deve ser votada ainda neste mês


LUIZ CHAVES/PALÁCIO PIRATINI/JC
O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se reúne na tarde desta segunda-feira (5) na residência oficial da presidência da Casa, com dez governadores para discutir a proposta da reforma da Previdência, que deve ser colocada em pauta no Congresso até o fim de fevereiro. Entre os convidados, está o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori (PMDB).
Além dos representantes dos Estados, estão presentes três economistas convidados por Maia e o deputado Rodrigo Garcia (DEM-SP), cotado para ser o novo líder do partido na Câmara. A ideia do encontro é discutir possíveis alterações no texto da emenda aglutinativa que deve ser apresentada pelo relator da proposta, deputado Arthur Maia (PPS-BA).
Além de Sartori, estão entre os governadores presentes no encontro Luiz Fernando Pezão (PMDB-RJ), Renan Filho (PMDB-AL), Raimundo Colombo (PSD-SC), Fernando Pimentel (PT-MG), Rodrigo Rollemberg (PSB-DF), Tião Viana (PT-AC), Marconi Perillo (PSDB-GO) e Wellington Dias (PT-PI).
O governador de Sergipe, Jackson Barreto (PMDB), foi convidado, mas enviou um secretário como representante.
Com informações da Estadão Conteúdo
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia