Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Venezuela

Notícia da edição impressa de 28/02/2018. Alterada em 27/02 às 23h31min

Ex-chavista será candidato a presidente pela oposição

O líder opositor venezuelano Henri Falcón - advogado, ex-prefeito e governador do estado de Lara entre 2008 e 2017 - anunciou que será candidato nas eleições presidenciais de abril, contrariando a orientação da aliança de oposição Mesa da Unidade Democrática (MUD) para boicotar o pleito. Falcón, militar da reserva e dissidente chavista de 56 anos, concorrerá pelo partido de esquerda Movimento ao Socialismo (MAS), e não pela sua agremiação, o Avanço Progressista, que integra a MUD.
Na semana passada, a MUD decidiu boicotar as eleições antecipadas pelo presidente Nicolás Maduro, que busca a reeleição. A oposição afirma que não há garantias de imparcialidade, mas disse que poderia repensar o boicote caso o governo adie a votação e ofereça condições para equilibrar a disputa.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia