Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 14 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Guatemala

Notícia da edição impressa de 14/02/2018. Alterada em 13/02 às 22h26min

Ex-presidente Alvaro Colom é detido em caso de corrupção

Promotores da Guatemala anunciaram, ontem, que o ex-presidente Alvaro Colom (2008-2012) e quase todo o seu antigo gabinete foram detidos em um caso de corrupção. Colom é o último de uma série de presidentes a enfrentar problemas legais.
O promotor especial Juan Francisco Sandoval disse que as detenções incluíam, pelo menos, nove ex-ministros. O caso gira em torno de uma empresa de ônibus público conhecida como Transurbano. O governo leiloou as concessões de 25 anos para as rotas de ônibus da Cidade da Guatemala, e as empresas que ganharam os contratos foram, posteriormente, isentas de impostos. O processo foi cheio de falhas e incluiu subsídios e outras medidas que beneficiaram servidores públicos.
Um escândalo de fraude aduaneira já havia feito com que o então presidente da Guatemala Otto Perez Molina e a então vice-presidente Roxana Baldetti renunciassem em 2015. Eles estão presos aguardando julgamento.
Alfonso Portillo, presidente da Guatemala de 2000 a 2004, foi extraditado para os Estados Unidos. Ele admitiu ter aceitado US$ 2,5 milhões em subornos do governo de Taiwan para continuar a reconhecer diplomaticamente a nação asiática.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia