Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Telecomunicações

Alterada em 26/02 às 18h36min

Número de contratos de banda larga fixa cresce 1,17% em janeiro

Agência Brasil
O número de contratos de internet fixa de banda larga cresceu 1,17% em janeiro na comparação com dezembro do ano passado, informou hoje (26) a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Foram registrados 336,4 mil novos contratos, levando a 29.077.508 o total de contratos ativos no país.
Segundo a Anatel, os pequenos provedores de acesso à internet, não ligados a grandes grupos nacionais ou às concessionárias de telecomunicações, lideraram o crescimento do acesso à banda larga fixa em janeiro, com o registro de mais 290,8 mil contratos, o que representa variação positiva de 6,8% no segmento.
Entre os grandes provedores, a Sercomtel apresentou a maior redução em termos percentuais, de 4,31%, com menos 9,7 mil contratos na comparação entre janeiro deste ano e dezembro do ano passado. Apesar disso, nos últimos 12 meses, a empresa registrou um crescimento percentual de 28,55%, com mais 47,9 mil novos contratos.
Em seguida aparece a Oi, que registrou a maior retração em números absolutos, com menos 22 mil contratos, perda de 0,35%. A Sky vem depois com uma pequena redução de 0,12% e menos 442 contratos. As demais operadoras registraram aumento nas suas bases contratuais.
Segundo a Anatel, o Distrito Federal e mais 19 estados apresentaram crescimento de assinantes em janeiro de 2018 quando comparado com dezembro de 2017. Santa Catarina aparece na liderança com aumento de 92,5 mil contratos, mais 7,42%. Em seguida, vem o Rio Grande do Sul, com crescimento de 2,74%, somando 49 mil novos clientes. O Maranhão ocupou a terceira posição, com mais 6,8 mil contratos, um aumento de 2,52%.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia