Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

bancos

Alterada em 19/02 às 19h32min

Comissão de Ética absolve ex-vice-presidente da Caixa Deusdina dos Reis

O presidente da Comissão de Ética Pública da Presidência, Mauro Menezes, afirmou nesta segunda-feira (19), que o colegiado decidiu, por 3 votos a 2, absolver a ex-vice-presidente da Caixa, Deusdina dos Reis Pereira (Fundos de Governo e Loterias), da acusação de trafico de influência ao negociar cargo em uma estatal como moeda de troca para liberação de crédito.
"Os conselheiros, por maioria, entenderam que a mensagem eletrônica enviada pela ex-vice-presidente da Caixa ao atual presidente da Cemig, ele assumiu três dias depois, não seria suficiente a configurar uma infração ética", disse Menezes.
Menezes disse ainda que o colegiado avaliou uma denúncia apresentada pelo ex-ministro José Eduardo Cardozo contra o também ex-ministro Fábio Medina Osório, que o sucedeu na Advocacia-Geral da União.
"A comissão decidiu aplicar penalidade de censura ética ao ex-ministro Fabio Medina por transgressão ética", disse. Cardozo protocolou a representação contra seu sucessor por entender como tentativa de intimidação o pedido de abertura de sindicância feito por Medina, assim que Michel Temer assumiu no lugar da petista Dilma Rousseff. Medina pediu para que a conduta de Cardozo na defesa da presidente Dilma Rousseff no processo de impeachment fosse analisada.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia