Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Automotor

COMENTAR | CORRIGIR

Importado

Notícia da edição impressa de 16/02/2018. Alterada em 15/02 às 20h26min

Novo Audi TT RS acelera de zero a 100 km/h em apenas 3,7 segundos

As lanternas utilizam a tecnologia Oled, a mesma dos televisores e monitores mais modernos

As lanternas utilizam a tecnologia Oled, a mesma dos televisores e monitores mais modernos


AUDI/DIVULGAÇÃO/JC
A versão mais radical do TT Coupé custa R$ 424.990,00. E justifica esse alto preço oferecendo doses abundantes de desempenho e emoção ao volante.
Para isso, conta com uma evolução do motor 2.5 TFSI da Audi. Graças à utilização de ligas de metais leves, diminuição dos atritos internos e ao aprimorado desdobramento de potência, o novo propulsor consegue rendimento 17% superior ao do anterior, sem aumento no deslocamento volumétrico de 2.480 cm3.
O cárter e o bloco do motor são agora feitos em ligas de alumínio, o que reduz o peso em 18 quilos. Extremamente compacto, medindo menos de 50 centímetro de comprimento, o novo 2.5 TFSI ainda ficou, no total, 26 quilos mais leve do que seu antecessor.
Além dos 400 cv de potência, essa usina de energia garante torque máximo de 480 Nm entre 1.700 e 5.850 rpm. A sequência 1-2-4-5-3 de ignição dos cilindros estabelece um ritmo de funcionamento bem característico desse propulsor, que entrega muita força com uma trilha sonora arrepiante.
Se a aceleração de zero a 100 km/h do TT RS Coupé impressiona - 3,7 segundos -, sendo comparável à de superesportivos, sua velocidade máxima foi limitada eletronicamente a 250 km/h. Alta, mas aquém do potencial do carro. E a Audi ainda conseguiu melhorar a eficiência energética, diminuindo o consumo de combustível.
A volúpia do motor 2.5 TFSI chega ao asfalto por meio do sistema de tração integral quattro, acoplado à transmissão S tronic de sete marchas, que efetua as trocas em frações de segundo. A embreagem multidisco eletro-hidráulica distribui o torque de forma totalmente variável entre os dois eixos e conforme a necessidade, assegurando elevada aderência e ainda mais a diversão ao volante. A vetorização de torque faz sua parte para deixar a condução mais ágil e segura.
A dirigibilidade excepcional do Audi TT RS deriva do seu baixo peso e também do chassi bem construído. A direção, bastante direta, "dialoga" com o asfalto e transforma trechos sinuosos em uma experiência muito prazerosa.
O eixo dianteiro conta com discos de freio de aço ventilados e perfurados, enquanto na traseira são instalados discos de aço rígidos. As quatro rodas de liga-leve têm um diâmetro de 19 polegadas. A suspensão de calibração esportiva traz a assinatura da RS, a divisão esportiva da montadora alemã.
No interior do Audi TT RS, o cockpit virtual é a estrela principal. O carro recebe os ocupantes com bancos esportivos anatômicos de couro Napa Fina, acabamento interno em fibra de carbono, volante multifuncional com base reta revestido em couro e sistema de som da marca Bang & Olufsen.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia