Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 21 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

Artigo

Notícia da edição impressa de 22/01/2018. Alterada em 21/01 às 20h40min

Papel do orçamento no planejamento

Ricardo Leal
O orçamento empresarial, como parte essencial de um bom planejamento financeiro, desempenha - ou deveria desempenhar - um papel crucial no planejamento e no controle dos negócios.
Uma vez que, a partir da elaboração de um plano ou de uma reflexão estratégica, os donos de negócios definem o rumo e o horizonte que vislumbram para o futuro, faz-se necessário o desdobramento deste plano em ações operacionais com indicativos claros dos responsáveis, bem como dos objetivos esperados. Em outras palavras, o processo de planejamento identifica os objetivos e as ações necessárias para atingi-los.
Neste contexto, o orçamento empresarial representa a expressão monetária e/ou quantitativa desses planos em termos financeiros e físicos. Além disso, o orçamento tem importante papel como instrumento para a tradução das estratégias e dos objetivos de uma organização em termos operacionais.
Já em relação a controle, a contribuição do orçamento está no estabelecimento de padrões, avaliações e feedbacks constantes sobre o desempenho real, indicando a necessidade de ações corretivas quando houver desvios entre o que foi planejado e o efetivamente realizado. Controle está intimamente ligado à função planejamento, pois não haveria sentido em se elaborar um plano e não o controlar.
Não se pode controlar aquilo que não se mede!
Professor e treinador de negócios
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia