Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 26 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Ensino Superior

26/01/2018 - 13h52min. Alterada em 26/01 às 17h52min

Campus do Vale da Ufrgs se prepara para receber alunos em 2018

Paradas de ônibus ainda não têm cobertura no terminal principal do Campus do Vale

Paradas de ônibus ainda não têm cobertura no terminal principal do Campus do Vale


CLAITON DORNELLES /JC
Patrícia Comunello
Quem for em janeiro ao Campus do Vale da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs), no bairro Agronomia, zona Leste de Porto Alegre, vai encontrar um ambiente com jardinagem bem cuidada. Canteiros e vias internas próximas aos prédios de aulas e departamentos dos cursos indicam que houve conservação recente. No começo do mês, o campus recebeu grande fluxo de candidatos ao Vestibular 2018.
Mas o que precisa melhorar é a infraestrutura onde ficam as paradas de ônibus para acessar a área onde estão unidades de Ciências Sociais, Letras e áreas de Exatas. O terminal onde param linhas que ligam o campus a diversas regiões da Capital tem parte de paradas com cobertura para dias de muito sol ou chuva. Duas áreas onde param, por exemplo, as linhas T10 e Campus-Ufrgs ainda não têm a cobertura.
Segundo motoristas dos ônibus, a promessa é de que a reitoria da universidade vai instalar a estrutura. Mesmo as existentes na calçada de acesso direto à área de prédios têm comprimento menor, que não permite que muita gente se abrigue no local. A reportagem solicitou informações à assessoria de imprensa da Ufrgs, que está verificando o que está previsto para o local.

Escadaria de livros e feirinha de orgânicos 

{'nm_midia_inter_thumb1':'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2018/01/26/206x137/1_ufrgs2-1727017.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'5a6b496bac42c', 'cd_midia':1727017, 'ds_midia_link': 'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2018/01/26/ufrgs2-1727017.jpg', 'ds_midia': 'escadaria com pintura de livros - Instituto de Letras Ufrgs - campus do vale - porto alegre', 'ds_midia_credi': 'PATRÍCIA COMUNELLO /ESPECIAL/JC', 'ds_midia_titlo': 'escadaria com pintura de livros - Instituto de Letras Ufrgs - campus do vale - porto alegre', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '800', 'cd_midia_h': '600', 'align': 'Left'}
Para quem quiser conhecer o campus, o passeio é bem agradável. É possível visualizar árvores nativas e canteiros com folhagens, que deixam o ambiente atrativo para um passeio ou para quem quiser aproveitar para adiantar os estudos. Mesmo sendo época de férias, há um fluxo razoável de pessoas, entre servidores, professores e estudantes, muitos ligados a atividades de bolsas ou que estão em programas de pesquisa e pós-graduação.
Outro atrativo é a escadaria que foi pintada simulando uma estante de livros, no acesso ao Instituto de Letras. É a Escada de Cor, criado pelo Studio P Atelier Aberto de Pintura, que foi pintada em 2016 para o salão científico da universidade.
Nas quintas-feiras, ocorre uma feirinha de alimentos orgânicos produzidos por agricultores do assentamento Filhos de Sepé, localizado em Viação. A feira funciona das 10h às 15h. Sônia Caleffi, que é uma das integrantes, diz que a produção é do núcleo de mulheres. Em fevereiro, apenas no dia 15 não haverá a venda no local.    
   
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia