Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 16 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

automobilismo

Alterada em 16/01 às 21h36min

Peterhansel vence décima etapa e pressiona Carlos Sainz no Rally Dakar

Stephane Peterhansel voltou a vencer nesta terça-feira e deixou aberta a disputa pelo título da edição de 2018 do Rally Dakar entre os carros. Depois de levar a melhor na última etapa disputada, no domingo, o francês fez bonito novamente na décima etapa da competição e aumentou a pressão sobre o líder da classificação geral, o espanhol Carlos Sainz.
Depois de vencer no domingo, Peterhansel viu a organização do rali cancelar a nona etapa da disputa, prevista para segunda, entre a cidade boliviana de Tupiza e a argentina de Salta, devido às condições meteorológicas adversas na região. Nesta segunda, então, os pilotos voltaram à ação e percorreram 797km entre as cidades de Salta e Belén, na Argentina, dos quais 424km foram cronometrados.
E como já havia feito no domingo, Peterhansel fez bonito ao completar o percurso em 4h43min36s. O desempenho foi suficiente para alcançar a segunda colocação geral, superando o catariano Nasser Al-Attiyah, apenas décimo colocado nesta terça-feira graças a um problema mecânico, na suspensão de seu carro.
A terça-feira de Peterhansel só não foi melhor porque Carlos Sainz não ficou muito distante da primeira colocação nesta décima etapa. O espanhol seguiu em ritmo forte e completou o percurso em 4h56min53s, um pouco atrás do sul-africano Giniel de Villiers, segundo colocado com 4h52min32s.
Diante destes resultados, Sainz manteve a liderança da classificação geral, com 32h10min53s percorridas. Peterhansel agora aparece na segunda colocação, com 33h01min28s, seguido por Al-Attiyah, com 33h23min39s.
A seu favor, Peterhansel tem o incrível histórico de piloto mais vencedor da história do Rally Dakar. Afinal, o francês possui 13 títulos da prova na carreira, sendo seis entre as motos e sete entre os carros. São 41 vitórias em etapas ao longo da carreira, três na atual edição.
Na 11.ª etapa do rali, os pilotos terão que percorrer 747km, nesta terça-feira. Eles deixarão a cidade de Belén, passarão por Fiambalá e chegarão à cidade de Chilecito, na província de La Rioja, na Argentina.
Entre as motos, o vencedor da décima etapa, nesta terça-feira, foi o novo primeiro colocado da classificação geral, o austríaco Matthias Walkner, que completou o percurso em 4h52min26s e se aproveitou do abandono do então líder Adrien Van Beveren, da França, após acidente. Walkner tem 32h21min03s percorridas, seguido pelo espanhol Joan Barreda Bort, segundo colocado na classificação geral com 33h00min45s.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia