Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 09 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

automobilismo

Alterada em 09/01 às 20h08min

Atual campeão nas motos, Sam Sunderland sofre queda e abandona o Rally Dakar

Sam Sunderland é atendido pela equipe socorrista perto de San Juan De Marcona

Sam Sunderland é atendido pela equipe socorrista perto de San Juan De Marcona


FRANCK FIFE/AFP/JC
No meio das dunas da cidade de San Juan de Marcona, no litoral do Peru, a terça-feira do Rally Dakar - a mais tradicional competição off road do mundo - foi bem agitada com o abandono de um de seus atuais campeões. Pela quarta etapa - dos 444 quilômetros percorridos, 330 foram cronometrados -, o britânico Sam Sunderland sofreu uma forte queda, fraturou a coluna e teve de ser retirado de helicóptero do local do acidente.
Depois de vencer a primeira e a terceira etapas, Sam Sunderland havia assumido a liderança da classificação geral do Rally Dakar entre as motos. Mas a queda acabou com as esperanças de faturar o bi. Apesar de ter sido descartada a existência de sequelas, a permanência do piloto britânico no restante da competição foi vetada pelos médicos.
Com a saída de Sam Sunderland, o francês Adrian van Beveren assumiu a ponta com a vitória nesta quarta etapa. Com o tempo de 4h08min23s, piloto da França cruzou a linha de chegada com uma vantagem de 5min01s para o compatriota Xavier De Soultrait. Na classificação geral, o líder contabiliza 11h03min23s e tem 1min55s de distância para o chileno Pablo Quintanilla.
Entre os carros, o francês Sébastien Loeb venceu a quarta etapa, diminuindo a diferença para os líder da classificação geral, que é o compatriota Stéphane Peterhansel. Nesta terça-feira, Loeb cruzou a linha de chegada em 3h57min53s, o que representou uma vantagem de 1min35s para o segundo colocado, o espanhol Carlos Sainz.
Atual campeão, Stéphane Peterhansel terminou a etapa na terceira colocação - 3min16s atrás de Sébastien Loeb - e agora tem um tempo total de 10h36min07s, 6min55s na frente do próprio Loeb.
Nesta quarta-feira, a quinta etapa terá os competidores saindo de San Juan de Marcona e chegando na cidade de Arequipa, ainda no Peru.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia