Porto Alegre, segunda-feira, 16 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

TECNOLOGIA

30/01/2018 - 23h40min. Alterada em 30/01 às 22h55min

IBM planeja lançar projeto pioneiro em Gramado

Novidade foi anunciada ontem pelo prefeito Alfredo Bertolucci

Novidade foi anunciada ontem pelo prefeito Alfredo Bertolucci


/CARLOS BORGES/DIVULGAÇÃO/JC
Mauro Belo Schneider, de Gramado
Com quantas pedras foi construída a Igreja Matriz São Pedro, no Centro de Gramado? Perguntas como essa poderão ser respondidas pelos celulares de quem visitar os pontos turísticos da cidade, graças a um projeto pioneiro da multinacional IBM. Essa é uma das novidades para 2018 anunciadas ontem pelo prefeito do município da Serra, João Alfredo Bertolucci (PDT), durante prestação de contas do primeiro ano de sua administração.
Com quantas pedras foi construída a Igreja Matriz São Pedro, no Centro de Gramado? Perguntas como essa poderão ser respondidas pelos celulares de quem visitar os pontos turísticos da cidade, graças a um projeto pioneiro da multinacional IBM. Essa é uma das novidades para 2018 anunciadas ontem pelo prefeito do município da Serra, João Alfredo Bertolucci (PDT), durante prestação de contas do primeiro ano de sua administração.
O diretor da IBM na Região Sul, Marcelo Violento, subiu a Serra para dar detalhes da iniciativa para um grupo de jornalistas e blogueiros. "A ideia surgiu a partir do projeto A Voz da Arte, da Pinacoteca de São Paulo. Aqui, o objetivo é trazer entendimento aos monumentos. Trata-se de uma plataforma de conexão, usada pela primeira vez ao ar livre", afirma Violento.
Para que funcione, a prefeitura disponibilizará internet livre em toda a cidade - uma de suas metas para o ano através do programa Gramado Cidade Inteligente. A IBM, então, fará uso de seu sistema Watson (ferramenta cognitiva que possibilita uma parceria entre pessoas e computadores), com informações alimentadas pela população - sistemática similar à aplicada pela Wikipedia.
Os dados estarão disponíveis por meio de um aplicativo ou site, provavelmente dentro de seis meses, conforme previsão de Violento. Ele ressaltou, ainda, que a empresa não fez investimentos financeiros, apenas de capital humano, para traçar as estratégias e reuniões, ocorridas na primeira semana de janeiro. Com isso, a IBM quer que cada vez mais gente utilize o Watson - atualmente, calcula-se que cerca de 1 bilhão de pessoas já tenham tido contato com ele no mundo. 
Embora mais tecnológica, o prefeito Bertolucci preocupa-se em manter as tradições de Gramado. "Não queremos que se torne uma cidade impessoal", expôs.
Entre as outras notícias divulgadas no evento estão a realização do Gramado In Concert, em fevereiro, a abertura de uma escola infantil, a finalização da ciclofaixa do bairro Planalto, a entrega do Parque dos Pinheiros e a aposta em uma nova logomarca para o município.