Porto Alegre, segunda-feira, 16 de março de 2020.

Jornal do Comércio

Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

CORRIGIR

Consumo

23/01/2018 - 23h07min. Alterada em 23/01 às 23h29min

Carrefour quer abrir 20 lojas Atacadão por ano no Brasil

No ano passado, 11 unidades no formato 'atacarejo' foram inauguradas no Brasil pelo grupo varejista

No ano passado, 11 unidades no formato 'atacarejo' foram inauguradas no Brasil pelo grupo varejista


MARCO QUINTANA/JC
O plano estratégico anunciado ontem pelo Carrefour, na França, inclui maior investimento no Brasil. A companhia afirmou que prevê a aceleração do ritmo de abertura de novas lojas do Atacadão no País. A rede varejista deve inaugurar 20 novos pontos de venda do Atacadão por ano a partir de 2018. Em 2017, foram 11 adições de loja do formato "atacarejo".
O plano estratégico anunciado ontem pelo Carrefour, na França, inclui maior investimento no Brasil. A companhia afirmou que prevê a aceleração do ritmo de abertura de novas lojas do Atacadão no País. A rede varejista deve inaugurar 20 novos pontos de venda do Atacadão por ano a partir de 2018. Em 2017, foram 11 adições de loja do formato "atacarejo".
Para atingir a meta de aberturas em 2018, o Carrefour Brasil prevê que cinco hipermercados serão convertidos em lojas do Atacadão neste ano.
O grupo Carrefour anunciou na França planos de investir, cortar empregos, formar parcerias e reduzir custos, como parte de um nova estratégia para impulsionar seu desempenho. O grupo pretende investir € 2 bilhões anualmente a partir deste ano, sendo que € 2,8 bilhões serão destinados à área digital nos próximos cinco anos. O Carrefour também informou que vai oferecer um plano de demissão voluntária a cerca de 2,4 mil funcionários de sua sede francesa.
A expansão do "atacarejo" tem sido um dos principais impulsionadores do varejo alimentar no Brasil e foco tanto do Carrefour como de seu maior rival, o Grupo Pão de Açúcar (GPA). No ano passado, o patamar de 20 novas lojas inauguradas foi atingido pelo GPA com a bandeira de atacarejo Assaí, montante que inclui 15 pontos de venda que eram antigos hipermercados do Extra e que foram convertidos.