Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 15 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

indústria

Notícia da edição impressa de 16/01/2018. Alterada em 15/01 às 20h42min

Emplacamentos de veículos novos voltam a subir no Rio Grande do Sul

Após três anos consecutivos em queda, o emplacamento de veículos novos no Rio Grande do Sul volta a crescer. Foram emplacados 169.011 veículos em 2017, aumento de 5% em relação a 2016, quando foram emplacados 161.410 novos veículos, menor número dos últimos 14 anos.
O levantamento do Detran-RS mostra que o percentual é expressivo, considerando-se as quedas de 22% em 2016, 29% em 2015 e 12% em 2014. Camionetas e utilitários foram os veículos que tiveram a maior variação em relação a 2016, representando um aumento de 16% e 26%, respectivamente.
Automóveis registraram crescimento de 7% nos processos de primeiro emplacamento e motonetas, 2%. O número de ônibus emplacados pela primeira vez registrou sua maior queda em 2017, mais de 50%. Motocicletas também obtiveram queda em primeiros emplacamentos: 5% a menos do que em 2016.
No último ano, a frota de automóveis no Estado registrou crescimento de 2,7% - valor igual ao de 2016 e menor percentual já registrado em 14 anos. Analisando o incremento dos 10 últimos anos, a média foi de 6%, mas desacelerou em 2014, quando chegou a 5,3%. A diminuição no crescimento das motocicletas também se destacou chegando à sua menor variação: 1%.
A frota gaúcha estagnou nos últimos dois anos, com crescimento de apenas 2,7%, o menor já registrado desde 2003, quando houve a baixa automática dos veículos que não substituíram a antiga placa amarela. Apenas a frota de utilitários e camionetas aumentou mais do que 5% no último ano e, desde 2009, é responsável pelo maior percentual de crescimento: 8,9%.
Mesmo com a desaceleração do crescimento, os números ainda mostram um aumento significativo da frota. O total de veículos registrados no Rio Grande do Sul em 2016 era de 6.403.209. Em 2017, a frota gaúcha chegou a 6.574.378, aumentando 2,7%. Para o diretor-geral do Detran-RS, Ildo Mário Szinvelski, o crescimento da frota demonstra o aquecimento econômico e a retomada dos investimentos, resultando na aquisição de veículos novos.

Venda de ônibus e caminhões tem expansão de 5%

O setor de ônibus e caminhões do País comercializou 67.168 unidades novas durante o ano passado, com alta de 5,05% em relação a 2016, segundo dados da Federação Nacional da Distribuição dos Veículos Automotores (Fenabrave). Apenas os ônibus apresentaram alta de 10,66% e os caminhões, de 3,53%.
Ônibus e caminhões cresceram 12,03% em dezembro sobre novembro, e 44,74% em relação ao mesmo mês de 2016.
A expectativa da Fenabrave é de manutenção do clima favorável às vendas em 2018. A projeção para caminhões e ônibus é de alta de 8,6% - 9,5% para caminhões, 5,4% para ônibus e 7,8% para implementos rodoviários.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia