Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 14 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

negócios corportativos

14/01/2018 - 21h04min. Alterada em 14/01 às 21h08min

Controladora da C&A teria interesse em vender companhia para chineses

Companhia holandesa opera centenas de lojas na Europa, América Latina e Ásia

Companhia holandesa opera centenas de lojas na Europa, América Latina e Ásia


C&A/DIVULGAÇÃO/JC
A família controladora da rede de vestuário C&A estaria considerando a venda da companhia a um investidor chinês, afirmou a revista alemã Der Spiegel. Citando fontes não identificadas, a publicação acrescenta que o negócio estaria próximo de ser concluído.
A C&A opera centenas de lojas na Europa, América Latina e Ásia. A companhia foi fundada em 1841 na Holanda pelos irmãos Clemens e August Brenninkmeijer. A família Brenninkmeijer ainda controla a C&A através da Holding Cofra, baseada na Suíça.
Em um comunicado, a Cofra afirmou que está "completamente comprometida em manter um negócio bem sucedido e com futuro para a C&A e que a companhia embarcou em um programa de transformação e crescimento".
Sem citar diretamente a venda, o comunicado continua: "a atual transformação da C&A inclui a investigação de formas de acelerar áreas prioritárias e de alto crescimento, como China, mercados emergentes e digital, o que pode potencialmente envolver parcerias e outros tipos de investimento externo".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia