Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 16 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 17/01/2018. Alterada em 16/01 às 20h06min

Posto de Saúde

Sou usuário de longa data do Posto de Saúde Municipal do Edifício Santa Marta, em Porto Alegre. Portanto, questiono as condições da gestão, que nos parecem a ficar à deriva em funcionalidade. É uma hecatombe diante de nossos olhos o visual do antigo prédio, semelhante a um castelo mal assombrado em escombros. O agendamento ao odontólogo fornece tão somente quatro fichas somente nas segundas-feiras. Convenhamos, alguma autoridade deve ser questionada, por este suspeito descaso de (des)serviço dentário de restrição anormal. No mínimo 10 fichas semanais seriam razoáveis, conforme uma triagem criteriosa. Há casos de extração dentária por inflamação bucal, por exemplo, prioridade essencial. O serviço de saúde do estabelecimento já foi conceituado. Como, juntos, podemos aperfeiçoar o padrão de qualidade dele? (Hélder P. Mayer, produtor cultural, Porto Alegre)
Futebol
Ainda bem que não demorou muito, e novamente já vai iniciar o nosso Campeonato Gaúcho, nesta quarta-feira. Muitas cidades receberão seus jogos para ativar um pouco mais a economia local e a rivalidade entre os clubes. Tomara Deus que possamos ter um padrão muito melhor em todos os estádios com muito público, ótimos gramados e que a primeira rodada já seja cheinha de gols. Que os torcedores possam ir voltar em paz e que vença sempre o melhor dentro do campo. Os times/clubes participantes serão Avenida, G.E. Brasil, S.E.R. Caxias, Cruzeiro, Grêmio, Internacional, Juventude, Novo Hamburgo, São José, São Luiz, São Paulo-RS e Veranópolis. (Dorian Bueno, Porto Alegre)
Cinema
Curioso que, em plena virada do ano, tenham surgido em nossos cinemas dois filmes distintos, mas que possuem alguns pontos em comum. De um lado temos Roda Gigante, de Woody Allen, filme que sintetiza as cores quentes e coloridas dos anos 1950 dos EUA, mas não escondendo o lado cru encontrado do lado de dentro dos seus lares. Curiosamente, Suburbicon: Bem-vindo ao Paraíso explora pontos similares, mas se estendendo em áreas delicadas, mas que precisam ser debatidas. O ato final da trama, aliás, é uma verdadeira montanha russa e onde tudo pode acontecer. De um lado, cidadãos que se dizem politicamente corretos tentam de tudo para expulsar a família de cor da vizinhança, enquanto a poucos metros dali uma família começa a entrar num estágio de desestruturação frenético e claustrofóbico. Ironicamente, de um lado há crimes hediondos em pleno andamento, enquanto do outro testemunhamos pessoas irracionais cometendo atos de ódio unicamente pela diferença da cor da pele. Suburbicon: Bem-vindo ao Paraíso é um retrato de uma época, cujos resquícios ainda permanecem nos dias de hoje, principalmente em tempos em que o conservadorismo deseja nos retroceder ao passado. (Marcelo Castro Moraes, crítico de cinema, Porto Alegre)
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia