Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 23 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 24/01/2018. Alterada em 23/01 às 21h57min

Frases e personagens

Claudio Lamachia

Claudio Lamachia


JONATHAN HECKLER/JC
"A independência do Poder Judiciário é um dos pilares do Estado Democrático de Direito. A Justiça é soberana, só pode ser submissa à lei. A OAB defende o direito à livre manifestação. Ele não se confunde com depredação nem agressões e está atrelado aos limites da ordem pública, da civilidade e do contraditório." Claudio Lamachia, presidente nacional da OAB.
"O âmbito legítimo de contestação de uma sentença é o próprio Judiciário. A lei processual propicia ao réu os meios de levar sua defesa a mais de uma instância, oferecendo-lhe os mais diversos tipos de recursos. Qualquer tentativa de romper com esse padrão constitui crime contra o Estado Democrático de Direito." Também Claudio Lamachia.
"O sentimento da nossa militância é de que não se trata do julgamento do Lula, mas sim do povo. Todos estão sofrendo as consequências do golpe que ocorre desde o impeachment da presidente Dilma (PT), seja ao retirarem os direitos dos trabalhadores, seja nas políticas públicas que estão sendo construídas." Cedenir de Oliveira, dirigente do MST/RS.
"Esta quarta-feira trará mudanças na história política recente do País, com o julgamento do ex-presidente Lula da Silva (PT). Acredito na condenação e na punição do presidente Lula, mas, politicamente, o ideal seria ele ser candidato e derrotá-lo nas eleições de outubro para enterrarmos o mito Lula e aprisionarmos o Luiz Inácio." João Doria (PSDB), prefeito de São Paulo.
"O julgamento do recurso do ex-presidente Lula será um evento natural e que não deve gerar nenhuma instabilidade política. O fato talvez roube a cena da abertura do Fórum Econômico Mundial, mas não deve provocar preocupação institucional." Michel Temer (PMDB), presidente da República, em Davos.
"O investimento público não é uma panaceia. Vimos no Brasil quanto dinheiro foi desperdiçado em projetos que não faziam o menor sentido. E 2018 será um marco, pois vigorarão dois limites: o teto de gastos e a meta do déficit primário." Ana Paula Vescovi, secretária do Tesouro Nacional.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia