Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 21 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Roberto Brenol Andrade

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 22/01/2018. Alterada em 21/01 às 19h52min

Frases e personagens

Stamatula Vardaramatos

Stamatula Vardaramatos


VTC/DIVULGAÇÃO/JC
"É preciso rever conceitos, diante da necessidade de reduzir o custo da passagem para os usuários de Porto Alegre. Dados apontam para uma perda de passageiros que chega a mais de 10%, diante de uma elevação de insumos - em especial, o diesel - e com pessoal, que correspondem a 20% e 50% do valor de uma viagem." Stamatula Vardaramatos, presidente da Associação dos Transportadores de Passageiros (ATP).
"Os seis projetos do Executivo contam com o apoio da ATP para aprovação. Se a situação não for controlada em 2018, as empresas entrarão em um colapso que trará danos à mobilidade dos cidadãos. Praticamente não está sendo feita a renovação de frota devido às dificuldades financeiras e à obtenção de crédito no mercado por parte das empresas." Também Stamatula Vardaramatos.
"O Legislativo intermediará uma saída para a crise do sistema de transporte coletivo da Capital. Propomos a criação de nova comissão especial para debater, não apenas os seis projetos que foram enviados pelo Executivo à Casa, mas que discuta o sistema como um todo, na relação dos diversos modais: ônibus, lotações, táxis, aplicativos e o Trensurb." Valter Nagelstein (PMDB), presidente da Câmara Municipal.
"Evidentemente, é ano de preocupações, mas estamos otimistas. A verdade é que resultados que obtivemos a partir do impeachment mostram que existem formas de governar o País com menos intervenção e que dão resultados mais concretos na geração de empregos e consumo". Humberto Barbato, presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee).
"O investimento público, por si só, não é uma panaceia. Vimos, recentemente, no Brasil, quanto dinheiro foi desperdiçado em projetos que não faziam o menor sentido. E 2018 será um marco na gestão fiscal do Brasil, pois estarão em vigor dois limites: o teto de gastos e a meta do déficit primário." Ana Paula Vescovi, secretária do Tesouro Nacional.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia