Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 15 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Osni Machado

Empresários & Cia

Notícia da edição impressa de 15/01/2018. Alterada em 15/01 às 13h50min

SkyDrones projeta sua expansão de mercado

Ulf Bogdawa prevê uma fábrica para atender à América Latina

Ulf Bogdawa prevê uma fábrica para atender à América Latina


FREDY VIEIRA/JC
Processo de expansão sinaliza as metas do projeto estratégico da empresa gaúcha SkyDrones S.A. em ampliar mercados. A holding voltada a soluções a partir de veículos aéreos remotamente pilotados para clientes corporativos de vários segmentos e em especial a área da agricultura está abrindo subsidiárias.
Nesta trajetória, no ano passado, a SkyDrones criou a SkyAgri, responsável pela prestação de serviços e de franquias. Também em 2017, lançou a SkyTec, para cuidar do setor industrial (elétrico, óleo, gás e outros), bem como, para contratos direcionados a inspeções a partir do uso de suas plataformas voadoras. Outra da meta da SkyDrones é a construção de uma indústria de plataformas, ainda sem data definida, fora do Brasil, para à América Latina.
A SkyDrones foi criada em 2008, de modo pioneiro no País e vem desenvolvendo e aperfeiçoando, drones e VANTs (Veículos Aéreos Não Tripulados) e tecnologias para atender a inúmeras tarefas corporativas com eficiência e segurança.
A empresa já desenvolveu equipamentos como o Zangão para fazer, principalmente, monitoramento de áreas agrícolas, detecção de pragas ou problemas nas lavouras de modo preciso. Criou também o Pelicano, próprio para pulverização de produtos químicos sem desperdício ou risco à saúde, nas plantações e em locais de difícil acesso afetadas de algum modo. Além destes, conta com o Strix-E, ideal para tarefas como inspeção de torres de alta tensão e serviços em locais remotos. Já o Strix-AG é eficiente no monitoramento de lavouras.
A SkyDrones também comercializa drones e VANTs de estrangeiras, líderes neste mercado mundial. A empresa tem alianças estratégicas com a Alemanha, Coreia do Sul, Estados Unidos, Suíça e China, garantindo intercâmbio de tecnologias e atualização de hardware e software.
O CEO da SkyDrones, Ulf Bogdawa, informa que a empresa direciona sua força à agricultura, por ser este um mercado de maior potencial. "Oferecemos solução completa (Crop Solution) para o setor, que vai do mapeamento precoce das pragas e doenças até a pulverização de agentes químicos", explica.
O empresário diz que a SkyDrones tanto fabrica, como usa plataformas de voo de parceiras comerciais, nas quais acopla o que existe de mais moderno em tecnologia. Cita ainda, que a SkyDrones tem o reconhecimento da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) como a única empresa brasileira a contribuir para a construção da regulamentação do setor.
Lembra que a Anac regulou em 2017 a operação comercial de VANTs em todo o Brasil, definindo a divisão por categorias como: aeromodelos, drones para fins recreativos, drones (ou aeronaves remotamente pilotadas - RPAs) para fins comerciais com divisão por peso. A SkyDrones representa, empresas como: a Chinesa DJI (área industrial), a norte-americana AeroVironment (uma das maiores empresa de defensa). Informações adicionais no site www.skydrones.com.br.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia