Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 19 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Oriente Médio

Notícia da edição impressa de 20/12/2017. Alterada em 19/12 às 22h39min

Arábia intercepta míssil com alvo no palácio real

A Arábia Saudita informou ontem que interceptou um míssil enviado por rebeldes do Iêmen. Segundo a facção iemenita, o alvo do míssil era o palácio real na capital do reino saudita, em Riad. O anúncio, realizado pela coalizão liderada pela Arábia Saudita, que luta contra rebeldes iemenitas desde 2015, mostrou imagens de fumaça sobre o céu da capital saudita. Segundo o anúncio, não foi registrado nenhum incidente.
No Iêmen, Mohammed Abdul-Salam, porta-voz dos rebeldes xiitas conhecidos como Houthis, disse que o míssil balístico Volcano H-2 tinha o objetivo de atingir o Palácio Yamama, residência do rei Salman, onde recebe visitas de autoridades estrangeiras.
Este é o segundo ataque de míssil lançado pelos rebeldes houthis desde 4 de novembro. A coalizão liderada pela Arábia Saudita luta contra os rebeldes iemenitas, que são apoiados pelo Irã. O presidente do Iêmen, Abed Rabbo Mansour Hadi, foi deposto pelos rebeldes.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia