Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 17 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Conjuntura Internacional

17/12/2017 - 19h05min. Alterada em 17/12 às 19h06min

Funcionária de embaixada britânica é encontrada morta em rodovia do Líbano

Rebecca Dykes pode ter sido morta em estupro, mas caso é investigado pela polícia do Líbano

Rebecca Dykes pode ter sido morta em estupro, mas caso é investigado pela polícia do Líbano


Foreign and Commonwealth Office (FCO)/AFP/JC
Uma britânica que trabalhava para a embaixada do Reino Unido em Beirute, no Líbano, foi encontrada morta às margens de uma estrada na região leste da capital libanesa. As autoridades estão investigando a possibilidade de estupro e se recusaram a dar mais informações. Segundo a imprensa britânica, a identidade da jovem é Rebecca Dykes. O nome, entretanto, ainda não foi confirmado.
"Toda a embaixada está profundamente chocada com essa notícia", disse o embaixador britânico no Líbano, Hugo Shorter, em nota. Uma fonte da embaixada também confirmou a morte, mas não quis informar o nome da vítima.
Um oficial de segurança libanês disse que o corpo de uma mulher de aproximadamente 30 anos foi encontrado, na manhã de sábado, ao lado de uma estrada na região leste de Beirute. Ela teria sido estrangulada com uma corda. Fontes disseram que as autoridades estão investigando a causa exata da morte da mulher, inclusive a hipótese de estupro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia