Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 24 de fevereiro de 2019.
Dia do WebDesigner.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

revitalização

Edição impressa de 29/12/2017. Alterada em 29/12 às 13h25min

Café do Lago será licitado até junho de 2018

Espaço foi fechado após um ano, sob a justificativa de que não dava lucro

Espaço foi fechado após um ano, sob a justificativa de que não dava lucro


/CLAITON DORNELLES/JC
Isabella Sander
Fechado desde agosto de 2014, o Café do Lago, localizado dentro do Parque da Redenção, em Porto Alegre, será revitalizado. Segundo a Secretaria Municipal do Meio Ambiente e da Sustentabilidade (Smams), equipes da prefeitura já estão trabalhando para o lançamento de um edital público em busca de novos interessados em administrar o espaço. A previsão é de que a licitação seja publicada no primeiro semestre de 2018.
Quem for vitorioso no certame e assumir o Café do Lago também ficará responsável pela revitalização do espaço, que se encontra em estado de abandono, com sua estrutura depredada e usada como abrigo pela população de rua. O projeto com as intervenções precisará seguir todas as diretrizes do patrimônio histórico-cultural estabelecidas por lei, uma vez que o parque e sua infraestrutura são tombados desde 1997. Ainda não há informações sobre como a qualificação ocorrerá.
O prédio do Café do Lago pertence à prefeitura, que dá permissão a empresários para seu uso comercial, nos moldes do que ocorre em outros locais, como o Mercado Público e o viaduto Otávio Rocha, na avenida Borges de Medeiros. Antigamente, o espaço operava como o bicicletário do parque, mas, desde 2001, foi disponibilizado para funcionar como café. Da última vez que esteve aberto, o estabelecimento funcionou por um ano e, depois, fechou sob a justificativa de que não dava lucro, devido às depredações e ao limite no horário de funcionamento, até as 22h.
Quando reaberto, o Café do Lago funcionará em condições diferentes das existentes em 2014 - desde então, a Redenção ganhou um cercamento eletrônico, através de 26 câmeras de vigilância, que inibirão eventuais depredações. Dos 26 aparelhos, 21 foram instalados há um ano. O monitoramento é feito pelo Centro Integrado de Controle (Ceic) de Porto Alegre e pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP).
Segundo o Ceic, o sistema de videomonitoramento está funcionando a pleno. Não há previsão de ampliar o número de equipamentos na Redenção, mas está sendo estudada a ampliação do sistema para outras praças e parques.

Parque Marinha terá cercamento eletrônico

O próximo parque a receber cercamento eletrônico será o Marinha do Brasil. O projeto prevê nove câmeras, além das seis já existentes. Financiado pelo Banco de Desenvolvimento do Rio Grande do Sul (Badesul), o cercamento já era previsto desde 2016, pois integrava o mesmo pacote de intervenções da Redenção.
A estimativa da antiga gestão da prefeitura, de José Fortunati, era que a instalação dos aparelhos no Marinha ocorresse em janeiro de 2017. No entanto, conforme o Ceic, o projeto ainda está em fase de prestação de contas e liberação de recursos. A implementação deve acontecer em 2018.
Além do Marinha, também existe um projeto para que o cercamento eletrônico se estenda aos parques da Harmonia, no bairro Praia de Belas, Parcão, no Moinhos de Vento, e Germânia, no Passo d'Areia; e às praças da Encol, no bairro Bela Vista, e Chico Mendes, no Jardim Leopoldina.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Arthur Rolhano Heineck 24/02/2019 10h27min
Gostaria muito de uma notícia positiva. Passado meses da publicação da notícia (8 meses) e verificar que a situação de abandono e descaso segue a mesma no Café do Lago pergunto: o edital foi lançado?