Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 22 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Trânsito

22/12/2017 - 17h52min. Alterada em 22/12 às 20h42min

Carteira de motorista digital passa a ser aceita no Rio Grande do Sul

A versão digital já pode ser acessada pelas lojas virtuais onde está o aplicativo da CNH-e

A versão digital já pode ser acessada pelas lojas virtuais onde está o aplicativo da CNH-e


Douglas Mafra/DetranRS/Divulgação/JC
A versão digital da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) já pode ser acessada pelos gaúchos. Em nota, o governo do Estado informou que a versão, chamada de CNH-e, já pode ser baixada gratuitamente nas lojas virtuais Play Store e App Store. A versão impressa não deixará de ser produzida. 
Antes de baixar o aplicativo da CNH Digital, o motorista deverá ter cadastrado o número de celular e endereço de e-mail na base de dados do Detran. Caso não possua estes registros, a pessoa deverá ir a qualquer Centro de Formação de Condutores (CFC) e prestar as informações. Após a atualização dos dados, o interessado deverá finalizar seu cadastro no CNH-e pelo Portal de Serviços do Denatran.
O novo modelo assegura todas as informações da versão impressa, mantendo o valor jurídico do documento. Só terá direito à versão digital, o motorista que possuir a CNH com QR Code (código escaneável para aparelhos digitais), exigência para comprovar a originalidade do documento. A checagem pode ser feita com a imagem salva no aparelho.
Ainda assim, o governo do Estado alerta para que o motorista leve sempre a versão impressa ao dirigir. Quem não estiver com o documento e não puder mostrar a CNH-e por falta de bateria no celular, por exemplo, será autuado por conduzir veículo sem habilitação, com multado em R$ 88,38 e três pontos na carteira. 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia