Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 22 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Trânsito

22/12/2017 - 10h44min. Alterada em 22/12 às 10h52min

Prefeitura instala 'placas da consciência' para minimizar mortes no trânsito de Porto Alegre

Primeira sinalização itinerante foi instalada na avenida Borges de Medeiros

Primeira sinalização itinerante foi instalada na avenida Borges de Medeiros


MARCELO G. RIBEIRO/JC
Stéphany Franco
A Prefeitura de Porto Alegre lançou, na manhã desta sexta-feira (22), uma campanha para alertar a população sobre a responsabilidade no trânsito e assim reduzir o número de mortes e infrações. As 'Placas da Consciência' fazem parte da campanha de fim de ano e vão circular de forma itinerante pela Capital. A primeira delas foi instalada hoje na avenida Borges de Medeiros, em frente ao Shopping Praia de Belas.
O projeto conta com quatro placas móveis que irão percorrer as principais avenidas de Porto Alegre, em locais cujo índice de acidentes de trânsito é maior ou que exigem atenção dos motoristas, pedestres, motociclistas e ciclistas. As placas se movimentarão em sistema de rodízio pelas avenidas Sertório, Bento Gonçalves, Protásio Alves, Oscar Pereira, Assis Brasil e Juca Batista.
De acordo com a Prefeitura, as sinalizações serão alojadas no começo da manhã nas avenidas e retiradas no final do dia para evitar depredações. "Com o tempo pensamos em aumentar o número de placas pela cidade para conseguir atender mais vias e mobilizar as pessoas a dirigir de forma consciente", afirma Marcelo Soletti, presidente da Empresa Pública de Transportes e Circulação (EPTC).
Soletti destaca que as campanhas de educação no trânsito são fundamentais para a redução das infrações. "Em Porto Alegre tivemos uma redução de 5% no número de acidentes com mortes nas estradas em relação ao ano passado, diferente do restante do País, que tem seus índices de mortalidade no trânsito cada vez maior".
Segundo o presidente da EPTC, as pessoas costumam ser mais responsáveis quando há sinalização ostensiva. "Quando o motorista ou pedestre vê algum agente de fiscalização de trânsito pelas ruas, ou vê algum tipo de sinalização, como radar e placas, normalmente a atenção dessas pessoas é maior", diz.
Em 2017, já são 87 casos de acidentes de trânsito com vítimas fatais em Porto Alegre. Para Soletti, "a meta é chegar ao fim desse ano com menos mortes que em 2016, quando 92 pessoas perderam a vida", conclui.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia