Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 03 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 03/12 às 21h24min

Vasco vence a rebaixada Ponte Preta por 2 a 1 e se garante na Copa Libertadores

Depois de seis anos, o Vasco está de volta a uma Copa Libertadores. Diante de 22 mil torcedores no estádio de São Januário, no Rio de Janeiro, a equipe carioca fez o suficiente para carimbar a sua vaga: ganhou da rebaixada Ponte Preta por 2 a 1, neste domingo, pela 38.ª e última rodada do Campeonato Brasileiro. Mateus Vital e Paulinho, garotos da base, anotaram os gols vascaínos, enquanto que Lucca descontou de pênalti.
A festa só não foi maior porque o Vasco viu a vaga à fase de grupos escapar minutos depois do fim do seu jogo, quando o Flamengo virou sobre o Vitória por 2 a 1, nos acréscimos, em Salvador, e avançou direto.
O time de São Januário terminou na sétima posição com 56 pontos, os mesmos do Flamengo, que ficou na frente no saldo de gols (11 a -7). Mas o Vasco ainda pode se garantir na fase de grupos, caso o rival seja campeão da Copa Sul-Americana.
A Ponte Preta, por sua vez, despede-se de forma melancólica da Série A. O time de Campinas (SP) acabou na 19.ª e penúltima colocação com 39 pontos, à frente apenas do lanterna Atlético Goianiense. Teve, ainda, a pior campanha como visitante, com apenas uma vitória em 19 jogos. Foram nove pontos em 57 disputados.
Apesar de apenas cumprir tabela, a Ponte Preta iniciou o jogo encarando o adversário de frente. Mesmo com mais posse de bola, os vascaínos ficaram presos à boa marcação do adversário.
A partir dos 20 minutos, enfim, os donos da casa começaram a assumir o controle do jogo. Depois de criar boas chances, sobretudo com o meia Nenê e o atacante Paulinho, o time carioca abriu o placar aos 27. Após passe de Nenê pela direita, o ala Yago Pikachu alçou a bola na área, Paulinho levou a melhor sobre o lateral-direito Nino Paraíba e cabeceou no canto direito do goleiro Aranha.
O placar ainda poderia ter sido ampliado. Aos 33 minutos, Jeferson cometeu pênalti sobre Madson, mas Nenê chutou na trave. E Yago Pikachu até marcou aos 36, após cruzamento de Paulinho. O gol, porém, foi anulado por impedimento.
Na segunda etapa, o Vasco foi mais cauteloso. A Ponte Preta até chegou a assustar em alguns lances, mas sem sucesso. Os cariocas foram mais eficientes e conseguiram ampliar aos 28 minutos com outro garoto da base. Aranha espalmou finalização do volante Evander e o meia Mateus Vital só completou para o gol vazio.
No final, os paulistas ainda diminuíram com o atacante Lucca, em cobrança de pênalti, aos 43 minutos. Ele terminou como artilheiro do time na competição, com 13 gols.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia