Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 27 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 27/12 às 21h47min

Dólar recua ante rivais pressionado por queda da demanda

O dólar recuou ante algumas de suas principais rivais, com analistas dizendo que a demanda de grandes instituições pela moeda está recuando no fim do ano.
O Wall Street Journal Dollar Index, que compara a divisa americana com uma cesta de outras 16 moedas, recuou pelo terceiro dia consecutivo, com queda de 0,2%, para 86,60.
No fim da tarde em Nova Iorque, o dólar avançava para 113,27 ienes, de 113,19 ienes na tarde de ontem, o euro subia para US$ 1,1897, de US$ 1,1867; e a libra avançava para US$ 1,3403, de US$ 1,3377.
Muito da típica demanda de fim de ano por dólares vem da necessidade de bancos e outras instituições de ajustar os passivos e os ativos denominados em dólares em seus balanços, de acordo com alguns analistas. Essa necessidade por dólares foi atenuada ao passo em que companhias e outras instituições faziam acordos para obter liquidez em dólar em dezembro.
Além disso, o declínio do dólar vem em meio a sinais de um recente recuo do otimismo dos consumidores americanos.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia