Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 22 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

mercado financeiro

22/12/2017 - 11h37min. Alterada em 22/12 às 11h47min

Após rali de ontem, Ibovespa tem início de sessão com desvalorização

Após o rali desta quinta-feira (21) e diante de uma valorização de 3,48% na semana, o mercado acionário brasileiro abriu a sessão de negócios enfraquecido. Há pouco, o Ibovespa recuava 0,56%, aos 74.711,44 pontos.
Com a agenda macroeconômica interna esvaziada e o volume de negócios mais reduzido pela proximidade das festas de fim de ano, tanto o exterior quanto o noticiário corporativo devem seguir dando o tom aos investimentos. Um dia após ser divulgado que a Embraer está em tratativas com a Boeing, o mercado fica atento aos desdobramentos das tratativas.
O presidente Michel Temer disse que a companhia é "inegociável", segundo relatou um ministro ao Estado, ou seja, a hipótese de venda da Embraer para a Boeing não deverá ser analisada pelo atual governo, apenas acordos de parceria entre as duas empresas.
Raphael Figueredo, analista da Eleven Financial, diz acreditar que, apesar da abertura em terreno negativo, há tendência para virada que seria influenciada pela valorização das ações de Petrobras e de Vale, que migraram para o Novo Mercado da B3, e devem seguir o movimento das empresas correlatas no exterior. Há pouco, os papéis da mineradora recuavam 0,0% (R$ 39,32).
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia