Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 20/12 às 08h03min

De olho em reforma nos EUA e bitcoin, bolsas da Ásia fecham sem direção única

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta quarta-feira (30), com investidores acompanhando o andamento da reforma tributária do governo Trump no Congresso americano e o bitcoin, que mostrou forte volatilidade em meio à ascensão de uma criptomoeda alternativa.
Nesta madrugada, o Senado dos EUA aprovou a proposta de reforma tributária por 51 votos a 48. Estima-se que a reforma acarretará um corte de impostos de até US$ 1,5 trilhão no período de dez anos.
A expectativa é que a Câmara dos Representantes também aprove o projeto, numa segunda votação, ainda hoje. Se a reforma de fato passar, a Casa Branca deverá fazer coletiva de imprensa por volta das 16h (de Brasília), segundo mensagem publicada pelo presidente Donald Trump no Twitter, logo após a vitória dos republicanos no Senado.
Já o bitcoin voltou ao radar dos investidores, ao alternar acentuadas quedas e altas desde o fim da noite de ontem. Analistas atribuem a volatilidade do bitcoin a uma alternativa chamada Bitcoin Cash. A Coinbase, uma das maiores plataformas de criptomoedas do mundo, começou a negociar Bitcoin Cash nesta quarta, mas suspendeu as operações apenas quatro minutos depois.
Na China continental, o pregão foi negativo. O índice Xangai Composto recuou 0,27% hoje, a 3.287,61 pontos, enquanto o menos abrangente Shenzhen Composto caiu 0,74%, a 1.891,52 pontos. Em Hong Kong, o Hang Seng teve baixa marginal, de 0,07%, a 29.234,09 pontos.
Por outro lado, o Nikkei registrou leve ganho de 0,10% em Tóquio, a 22.891,72 pontos, graças ao bom desempenho de ações de bancos japoneses.
Em outras partes da região asiática, o sul-coreano Kospi ficou no vermelho pela terceira sessão consecutiva em Seul, com queda de 0,25%, a 2.472,37 pontos, pressionado pela Samsung (-1,3%), mas o Taiex subiu 0,36% em Taiwan, a 10.504,52 pontos, ajudado por ações de tecnologia, e o filipino PSEi ficou praticamente estável em Manila, com baixa marginal de 0,04%, a 8.362,61 pontos.
Na Oceania, a bolsa australiana teve ligeira valorização de 0,06%, mas renovou máxima em dez anos, com o índice S&P/ASX 200 a 6.075,60 pontos. 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia