Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 19 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Energia

19/12/2017 - 18h55min. Alterada em 19/12 às 18h55min

Conta de luz da CEEE vai subir cerca de 30% em dezembro

O aumento vai ser de 29,3% para consumidores residenciais, e mais de 33% para industriais

O aumento vai ser de 29,3% para consumidores residenciais, e mais de 33% para industriais


MARCO QUINTANA/JC
Adiado há quase um mês, o aumento da tarifa de energia para clientes da Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE-D) foi autorizado nesta terça-feira (19) pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O reajuste será de cerca de 30,62% e deve entrar em vigor nesta quinta-feira (21), quando deve ser publicado no Diário Oficial da União (DOU). 
Para consumidores residenciais, o aumento será de 29,33% de uma só vez. Para a alta tensão (industriais), será de 33,54%. Já os comerciais dependerão de como são classificadas - se baixa ou alta tensão. O adiamento havia ocorrido devido à inadimplência da estatal de cerca de R$ 600 milhões com a energia proveniente de Itaipu, com a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE) e o Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa). A diretoria da CEEE-D resolveu as pendências e recolocou o pedido de aumento na Aneel, que homologou o pleito.
Na votação, que é transmitida pela internet em tempo real, alguns conselheiros chegaram a comentar que o percentual era elevado, mas reconheceram que estava de acordo com o que foi repassado a outras concessionárias em períodos anteriores.
Nota técnica da Aneel explicou que o aumento é devido à "retirada dos componentes financeiros considerados no reajuste tarifário anual de 2016". Somam-se a isso fatores como os custos de geração e transporte de energia, que fazem com que o incremento das contas de luz da CEEE-D chegue a um patamar tão alto neste ano.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia