Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 15 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

Turismo

Alterada em 15/12 às 12h07min

Turismo internacional cresce e registra mais de 1,1 bilhão de viajantes

Agência Brasil
A Organização Mundial do Turismo (OMT), vinculada às Nações Unidas, revelou que este ano, o setor cresceu 7% em nível global. As visitas turísticas chegaram a 1,1 bilhão nos primeiros dez meses de 2017, de acordo com a agência. O número equivale a 70 milhões de novos visitantes em relação ao mesmo período do ano anterior.
Entre os fatores que contribuíram para esse desempenho estão o crescimento sustentado ocorrido em muitos destinos e uma recuperação firme naqueles que sofreram declínio no ano passado. O estudo destaca ainda o Brasil pela sua "forte recuperação" em despesas com o turismo internacional, que atingiu 33%.
A China lidera os mercados de origem de visitantes e registou um aumento de 19% no período analisado, seguida pela Coreia do Sul com 11% e pelos Estados Unidos e Canadá com 9%.
A OMT destaca a "robustez extraordinária" ocorrida especialmente nos destinos da Europa e da África, que cresceram 8% cada um. Essas duas regiões foram marcadas pelo mais rápido crescimento no turismo internacional.
Nas Américas, a América do Sul lidera o crescimento nas visitas de turistas, com 7%. Na América Central e no Caribe o aumento foi de 4% o que mostra "sinais claros de recuperação" em outubro após a passagem dos furacões Irma e Maria.
O diretor geral da OMT, Taleb Rifai, destacou que deve ser reconhecida a forte resiliência do turismo, que é refletida no crescimento contínuo em muitos destinos do Oriente Médio e na recuperação rápida em outros destinos. Ele destacou ainda os benefícios do setor para as comunidades locais e para os visitantes na promoção da paz, do entendimento mútuo, do respeito pelo patrimônio cultural e valores.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia