Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 13 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

comércio exterior

Alterada em 13/12 às 11h21min

Exportações do agronegócio gaúcho crescem mais de 20% em novembro, mostra FEE

Volume de soja embarcado foi o maior para o mês desde 2007

Volume de soja embarcado foi o maior para o mês desde 2007


PORTO DE RIO GRANDE/DIVULGAÇÃO/JC
Puxadas pelas vendas da soja, as exportações do agronegócio gaúcho em novembro registraram alta em valor (21,2%) e volume (24,8%)  na comparação com o mesmo mês do ano passado. Nos preços médios praticados, houve redução de 2,9%. O volume de soja em grão exportado pelo Rio Grande do Sul foi o maior para o mês de novembro desde o início da série histórica, em 2007.
De acordo com os dados divulgados nesta quarta-feira (13) pela Fundação de Economia e Estatística (FEE), os cinco principais setores exportadores do agronegócio no mês foram complexo soja (US$ 332,6 milhões), fumo e seus produtos (US$ 225,6 milhões), carnes (US$ 175,5 milhões), couros e peleteria (US$ 28,0 milhões) e cereais, farinhas e preparações (US$ 26,3 milhões).
O volume de soja em grão embarcado atingiu 746,4 mil toneladas em novembro, quantidade 268,6% maior que a registrada em 2016.
Já a maior queda no valor exportado em novembro ficou com o setor de produtos florestais. O decréscimo foi de US$ 58,4 milhões (-75,5% em valor e -89,3% em volume), especialmente devido a menor exportação de celulose após queda na produção da fábrica da Celulose Rio-Grandense por problemas técnicos. O segundo maior declínio nas exportações do agronegócio verificou-se no setor de máquinas e implementos agrícolas (menos US$11,3 milhões, -49,5%).
Em novembro, os principais destinos das exportações do agronegócio gaúcho foram China, União Europeia, Rússia, Estados Unidos e Argentina. Esses destinos concentraram 68,7% do valor das vendas externas. Em relação a novembro de 2016, a China foi responsável pelo maior incremento absoluto em valor (mais US$ 163,5 milhões, 66,9%), seguida da União Europeia (mais US$ 24,9 milhões, 23,2%), do Iraque (mais US$ 9,8 milhões, 421,37%) e da Argélia (mais US$ 8,1 milhões, 3.013,2%).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia