Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 01 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Economia

CORRIGIR

mercado financeiro

Alterada em 01/12 às 08h07min

De olho em reforma tributária dos EUA, bolsas asiáticas fecham sem direção única

As bolsas asiáticas fecharam sem direção única nesta sexta-feira (1°), com investidores na expectativa para a votação de um projeto de reforma tributária no Senado dos EUA, que foi adiada para hoje.
No fim da noite de ontem, o Senado americano decidiu remarcar a votação para esta sexta em meio a divergências sobre aspectos da legislação proposta.
A perspectiva de cortes de impostos nos EUA tem ajudado a sustentar os mercados acionários globais nos últimos meses. Ontem, os índices Dow Jones e S&P 500 atingiram novos recordes de fechamento em Nova York, mas antes da votação ser adiada.
Em Tóquio, o Nikkei subiu pelo terceiro dia seguido, com alta de 0,41%, a 22.819,03 pontos, num pregão volátil marcado por oscilações do iene ante o dólar.
Na China, o Xangai Composto ficou praticamente estável, com ganho marginal de 0,01%, a 3.317,62 pontos, ainda no menor nível em três meses, enquanto o Shenzhen Composto teve valorização de 0,79%, a 1.916,80 pontos, favorecido por ações de tecnologia.
Pesquisa da IHS Markit e da Caixin Media mostrou que o índice de gerentes de compras (PMI) da indústria chinesa recuou de 51 em outubro para 50,8 em novembro, atingindo o menor nível em cinco meses. O dado contrastou com o PMI oficial do setor industrial chinês, que subiu de 51,6 em outubro para 51,8 em novembro. De qualquer forma, as leituras acima de 50 indicam expansão de atividade.
Em outras partes da Ásia, o Hang Seng caiu 0,35% em Hong Kong, a 29.074,24 pontos, em sua quinta baixa consecutiva, enquanto o sul-coreano Kospi teve ligeira baixa de 0,04% em Seul, a 2.475,41 pontos, pressionado por ações de bancos, o Taiex subiu 0,38% em Taiwan, a 10.600,37 pontos, graças ao bom desempenho de papéis financeiros, e o filipino PSEi teve baixa expressiva em Manila, de 1,33%, a 8.144,02 pontos, depois de não operar ontem devido a um feriado nacional.
Na Oceania, a bolsa australiana ficou no azul, sustentada por ações de bancos domésticos e de petrolíferas. O S&P/ASX 200 registrou alta de 0,33% em Sydney, a 5.989,80 pontos. 
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia