Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 26 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Cultura

CORRIGIR

Mercado Editorial

26/12/2017 - 16h33min. Alterada em 26/12 às 17h14min

Livraria Cultura compra Estante Virtual

André Garcia fundou a Estante Virtual, que tem 4 milhões de clientes, e agora vende à Cultura

André Garcia fundou a Estante Virtual, que tem 4 milhões de clientes, e agora vende à Cultura


ESTANTE VIRTUAL/DIVULGAÇÃO/JC
A Livraria Cultura anunciou nesta terça-feira (26) a compra da plataforma on-line Estante Virtual, que atua em marketplace de livros na América Latina. O valor da operação não foi revelado. Em nota, a empresa explica que a aquisição da empresa de e-commerce, com 4 milhões de clientes cadastrados e 17,5 milhões de livros vendidos, vem ao encontro do atual movimento de expansão da Livraria Cultura, iniciado com a aquisição da Fnac no Brasil, em julho de 2017.
Criada em 2005 pelo empresário carioca André Garcia, a Estante Virtual inovou ao se apresentar no mercado como um portal de venda de livros novos, seminovos e usados - incluídos os raros e esgotados -, conectando de forma inédita sebos, livreiros e leitores de todas as regiões do País.
Em entrevista em 2015 ao Jornal do Comércio, Garcia falou da operação e da expansão para títulos novos, além de querer abrir mercado no exterior. Relembre a entrevista com as ideias do fundador e como ele construiu a Estante Virtual.  
"As práticas da Estante convergem com os valores da Cultura, uma empresa que começou sua história justamente alugando livros novos e usados, como quis minha avó, Eva Herz", destaca em nota Sergio Herz, CEO da Livraria Cultura e da Fnac Brasil.
A Livraria Cultura diz que insere mais esta aquisição nas suas metas de expansão do e-commerce, projetando um aumento de mais 60 % das transações online nos próximos 2 anos.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia