Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 25 de dezembro de 2017.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Osni Machado

Empresários & Cia

Notícia da edição impressa de 26/12/2017. Alterada em 22/12 às 21h33min

CAU-RS fortalece gestão e estratégia de processos

Joaquim Haas fala sobre os avanços da autarquia em 2017

Joaquim Haas fala sobre os avanços da autarquia em 2017


/CONSELHO DE ARQUITETURA E URBANISMO DO RIO GRANDE DO SUL/DIVULGAÇÃO/JC
O Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Rio Grande do Sul (CAU-RS), que tem como missão, orientar, disciplinar e fiscalizar o exercício da profissão de arquitetos e urbanistas, registra avanços importantes na atual gestão, que chega ao fim (2015-2017), com destaque para o êxito ao estruturar processos internos e em estabelecer estratégias de relacionamento com os profissionais no Estado.
 De acordo com o presidente do CAU-RS, Joaquim Haas, na primeira gestão, logo que a autarquia pública federal foi criada, o trabalho foi direcionado a sua estruturação. Explica que ele ao lado dos conselheiros, assumiu o desafio de dar continuidade aos esforços feitos pelo então presidente do CAU-RS, arquiteto Roberto Py.
Haas diz que ficou decidido o plano de metas com o foco no aprimoramento da gestão. "A capacidade de gestão em uma organização pública é componente indispensável na obtenção de resultados voltados os cidadãos e a própria instituição", salienta.
Neste contexto, Haas explica que foi criado o Programa de Gestão Pública e Desburocratização (Gespública), orientado pelo Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, para desburocratização e excelência na gestão pública. O dirigente lembra a que o CAU-RS aderiu ao programa e acaba de ganhar a primeira certificação e, nesta primeira etapa, a administração fez autoavaliação, para identificar problemas e transformá-los em oportunidade de melhoria.
Haas cita outro ponto importante: o Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil (CAU-BR) e os Conselhos de Arquitetura e Urbanismo das Unidades da Federação (CAU-UF) se uniram para qualificar a prestação de serviços em todo País. Diz que em 2017, foi criado o Centro de Serviços Compartilhados do Conselho de Arquitetura e Urbanismo, que é um modelo novo de atendimento com base em inovações operacionais e de gestão.
"O objetivo é que os profissionais sejam atendidos com a mesma qualidade e menor custo. O Centro integra serviços como o Sistema de Comunicação e Informação da CAU-RS, o 0800-883.0113 e o Sistema de Inteligência Geográfica, além de informações contábeis e gerenciais. Os custos serão compartilhados entre o CAU-BR e os CAU-UF, em conformidade com la Lei nº12.378/2010", informa.
Entre as conquistas recentes está a implantação do Programa CAU Mais Perto, um serviço itinerante que leva o Conselho ao interior do Estado com o suporte de equipes especializadas. "Duas equipes viajam, levando o atendimento do Conselho aos municípios, com três furgões, carros, bicicletas elétricas, drones e fiscais próprios do CAU Mais Perto. A próxima etapa é trazer reforços para atuação mais completa", detalha.
Haas lembra ainda que, em seu primeiro ano, o CAU Mais Perto fez mais de mil ações entre atendimentos e fiscalizações em mais de 400 obras em quase uma centena de cidades gaúchas. Acrescenta que o Conselho iniciou ao longo do ano, a primeira edição dos Encontros CAU-RS, com o objetivo de mostrar, por meio de programação intensa e variada, a importância do arquiteto e urbanista e o seu potencial de transformar lugares.
Em 2017, os Encontros ocorreram em Pelotas, Santana do Livramento, Caxias do Sul, Santa Maria, Novo Hamburgo, Passo Fundo e Santa Cruz do Sul. "O CAU-RS foi o primeiro Conselho de Arquitetura e Urbanismo do País a adotar a prática dos Termos de Ajustamento de Conduta com pessoas físicas e/ou jurídicas para impedir o exercício ilegal da profissão", acrescenta.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia