Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 01 de janeiro de 2018.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

opinião

Notícia da edição impressa de 02/01/2018. Alterada em 01/01 às 22h09min

Liderança e vantagem competitiva

Empresas & Negócios - Fábio Souza divulgação DeBernt

Empresas & Negócios - Fábio Souza divulgação DeBernt


/DEBERNT/DIVULGAÇÃO/JC
Fabio Souza
Existe uma diferença entre gestor e líder. O primeiro é um profissional técnico voltado para os resultados e focado em processos e métricas. Já o segundo é alguém que tem mais habilidade em lidar com pessoas. Ele consegue motivá-las, ter uma boa comunicação e resolver conflitos. Portanto, seu foco é o capital humano. Mas as qualidades dos dois podem ser compartilhadas, melhorando a performance do profissional. No entanto, para que o gestor exerça bem sua função, é importante que desenvolva competências de liderança para que os colaboradores realizem suas atividades por estarem engajados e não por serem obrigados a isso.
O gestor com capacidade de liderança tem mais condições de guiar seus funcionários em direção ao resultado, porque ele consegue se comunicar melhor com a equipe e tem a confiança dela. Nesse contexto, o treinamento de liderança tem um papel fundamental, pois irá capacitar o gestor para conhecer e trabalhar com as melhores práticas de mercado. Desse modo, ele consegue aprimorar os processos e aumentar a produtividade, gerando os resultados planejados e esperados pela empresa.
Outro benefício é que o gestor de RH com treinamento de liderança consegue auxiliar na elaboração do planejamento estratégico, delimitando o que é viável de acordo com a realidade do capital humano da organização. Além disso, tem condições de analisar os problemas e tomar melhores decisões junto à equipe e desenvolver colaboradores focando em seus pontos fortes, entre outras vantagens. A busca por resultados é o objetivo principal do mundo corporativo. No entanto, é muito comum que as empresas capacitem os colaboradores que atuam na parte operacional e se esqueçam dos tomadores de decisão.
Preparar os gestores é sinônimo de fazer um investimento na organização, porque isso permite que ela se desenvolva de forma contínua e eficiente. Esses profissionais devem ser treinados para saberem ultrapassar os desafios e para criarem soluções inovadoras. Ou seja, quando a empresa conta com um profissional de gestão atualizado, aumenta sua vantagem competitiva. Isso porque o gestor entende seu papel no desenvolvimento de novas lideranças e equipes.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia