Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 26 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

partidos

Alterada em 26/11 às 18h38min

Após expulsão do PMDB, Kátia Abreu usa redes sociais para criticar Temer

Kátia disse que foi expulsa por 'defender posições que desagradaram' ao governo

Kátia disse que foi expulsa por 'defender posições que desagradaram' ao governo


EVARISTO SA/AFP/JC
Três dias após ser expulsa do PMDB, a senadora Kátia Abreu (TO) usou as redes sociais para criticar o presidente Michel Temer. Ironizando a popularidade do presidente, que teria desaprovação de 95% da população, a senadora escreveu que Temer não consegue se beneficiar dos resultados econômicos alcançados por seu governo. "Nem os pífios reflexos da economia o Temer consegue colar nele. É o efeito teflon ao contrário. Só rindo", afirmou.
O Conselho de Ética do PMDB decidiu expulsar Kátia Abreu na quinta-feira (23). A medida foi acatada de imediato pelo presidente do partido, senador Romero Jucá (RR), que elogiou a decisão por meio de nota à imprensa. "Demonstra nova fase de posicionamento do partido", afirmou.
Em comunicado à imprensa, Kátia Abreu disse que foi expulsa por "defender posições que desagradaram" ao governo. "Fui expulsa exatamente por não ter feito concessão à ética na política. Fui expulsa por defender posições que desagradam ao governo. Fui expulsa pois ousei dizer não a cargos, privilégios ou regalias do poder", afirmou. Nas redes sociais, Kátia acrescentou que lutou pela democracia no partido, "mas os corruptos venceram".
Um dia depois da expulsão, a ex-presidente Dilma Rousseff publicou diversas mensagens em apoio à senadora em seu Twitter. Ela comentou que a medida foi uma violência contra os brasileiros. "A expulsão da senadora Kátia Abreu do PMDB é uma violência contra os seus eleitores do Tocantins e contra os brasileiros de todos os Estados que a respeitam e admiram", escreveu a petista. Dilma também afirmou que o PMDB tenta perseguir políticos "sérios, honestos e progressistas".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia