Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 23 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

partidos

Notícia da edição impressa de 24/11/2017. Alterada em 23/11 às 22h00min

Com aceno a Alckmin, Doria admite sair da disputa

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), admitiu publicamente que o seu projeto presidencial perdeu força e que hoje uma candidatura ao governo de São Paulo é hoje mais provável.
O tucano sublinhou, contudo, que precisará do apoio do governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB), com quem por meses disputou tacitamente a candidatura do PSDB à presidência da República.
Indagado pelo apresentador José Luiz Datena, da Bandeirantes, nesta quinta-feira, se cogitava entrar na eleição estadual, Doria assentiu e declarou apoio aos planos nacionais de Alckmin para 2018, gesto pelo qual era cobrado no PSDB.
"É uma opção, sim, claro. Se isso fortalece uma candidatura do PSDB, se isso fortalece uma candidatura de Geraldo Alckmin, para que possa conduzir uma campanha vitoriosa à Presidência, eu tenho de estar ao lado do Brasil e das pessoas que podem ajudar o país", afirmou.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia