Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 16/11/2017. Alterada em 15/11 às 19h29min

Conflito de conceitos

Aguinaldo Caetano Martins
E se o teu conceito conflita com o conceito do outro? Afinal, quem usa uma bandeira vermelha é colorado ou comunista? Quem leu Marx é socialista ou apenas é um leitor? Quem leu a Bíblia é, obrigatoriamente, um cristão? Se o homem trabalha fora e a mulher em atividades domésticas, trata-se de uma família de concepções machistas ou apenas um modo de organização familiar? O feminismo é exatamente a oposição ao machismo? Quantos deuses existem? Qual o verdadeiro? Qual o melhor? Qual a melhor cor? O branco, o preto ou o amarelo? Ops. Será que essa ordem é politicamente correta? Ou seria melhor escrever: o preto, o branco ou o amarelo?
Poderíamos continuar perguntando: Qual o conceito de riqueza, de felicidade, de beleza? Todos nós temos um conceito, uma verdade só nossa. O grande problema não é o fato de termos a condição de conceituar o mundo.
Também não é problema haver diferenças entre os nossos conceitos e os conceitos de outros. A coisa começa a ficar difícil quando sugerimos aos outros que o nosso conceito é melhor e, assim sendo, deve ser adotado pelos demais.
A situação começa a ficar complicada quando as pessoas começam a agir com imposições, egocentrismo. Quando se toma para si a verdade absoluta e não se admite a existência de outras concepções, de outras verdades e, voltando-se apenas para o que lhe diz respeito, combate com rigor e veemência o que nasce dos outros.
A humanidade vive momento de grandes conflitos em decorrência de imposições de conceitos. São disputas religiosas, políticas, raciais, de gênero. Enfim, tudo relacionado às diferenças de conceitos. Não é fácil agir com condescendência e aceitação perante algo que, por ser diferente do teu conceito, não se quer e não se pode impedir. A tolerância é um perfume raro. Poucos possuem e poucos conhecem. Também é difícil encontrar pessoas com a capacidade de se colocar no lugar do outro, que compreendam o comportamento e a forma como os outros pensam. Empatia é uma joia rara. Poucos possuem e poucos conhecem. A solução para o conflito de conceitos passa pela tolerância e pela empatia. É necessário buscá-los permanentemente.
Diretor de Política e Formação do Sindjus
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Márcio Cocco 17/11/2017 16h58min
Concordo com o autor do texto. O grande problema da humanidade atualmente é a dificuldade em lidar com as diversidades e diferenças de opinião sobre os mais diversos assuntos, principalmente os mais polêmicos como religião, politica, futebol, entre outros.
Jorge Luis 17/11/2017 16h56min
Uma feliz coincidência do texto publicado pelo JC e muito bem elaborado pelo Aguinaldo Martins sair no Dia da Tolerância. A humanidade precisa praticar sempre. Sejamos tolerantes!