Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 15 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

relações internacionais

Alterada em 15/11 às 15h09min

Enviado especial da China busca melhorar relações com Coreia do Norte

A China informou nesta quarta-feira que enviará o diretor do Departamento de Relações Exteriores do Comitê Central do Partido Comunista, Song Tao, a Pyongyang nesta semana. A intenção é melhorar os laços entre o país e a Coreia do Norte, afetados pelos avanços norte-coreanos em seu programa nuclear.
Durante sua viagem recente à Ásia, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pediu que a China atue para conter as ambições nucleares do aliado. Trump disse que buscou assegurar um compromisso do presidente chinês, Xi Jinping, sobre esse assunto.
Reuniões de alto nível entre China e Coreia do Norte têm ocorrido cerca de uma vez ao ano nos últimos anos e um porta-voz da chancelaria chinesa minimizou o momento da visita de Song, ao ser questionado sobre o assunto. O porta-voz disse que o principal objetivo da visita é informar Pyongyang sobre as decisões tomadas no congresso partidário chinês, realizado no mês passado em Pequim. Além disso, as autoridades buscarão "trocar opiniões sobre questões de preocupação mútua".
Recentemente, o líder norte-coreano, Kim Jong Un, parabenizou Xi por seu segundo mandato. O presidente da China, por sua vez, respondeu com um pedido para que os dois lados promovam melhores relações.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia