Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 01 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Internacional

CORRIGIR

terrorismo

Alterada em 01/11 às 19h13min

Itamaraty condena atentado em Nova Iorque

Agência Brasil
O ministério das Relações Exteriores (MRE) condenou o atentado ocorrido na terça-feira (31) em Nova Iorque e expressou seu pesar às famílias das vítimas do atropelamento no sudeste da Ilha de Manhattan. Em nota, o ministério também repudiou qualquer ato terrorista seja qual for a motivação.
"O governo brasileiro condena o atentado terrorista ocorrido ontem, 31 de outubro, em Nova Iorque, que resultou na morte de pelo menos oito pessoas, entre os quais cinco argentinos, e deixou uma série de feridos. [.] O governo brasileiro reitera sua condenação a todo ato terrorista, qualquer que seja sua motivação", diz a nota.
Após expressar seu pesar às famílias dos oito mortos, dentre norte-americanos e argentinos, o ministério disse que não há, até o momento, brasileiros entre as vítimas. No entanto, informou que vai continuar "monitorando de perto a situação".
O atentado ocorreu quando um homem, identificado como Sayfullo Saipov, atropelou com uma caminhonete várias pessoas, algumas delas em uma ciclovia, perto da margem do Rio Hudson. Até o momento, as autoridades confirmaram que uma pessoa supostamente vinculada com o atropelamento foi detida. A área fica a poucas quadras de onde ficavam as Torres Gêmeas, derrubadas por aviões em outro atentado terrorista, em 11 de setembro de 2001.
O autor do atentado é um homem de 29 anos, nascido no Uzbequistão, e que vive nos Estados Unidos desde 2010. Ele jogou uma caminhonete alugada contra pedestres e ciclistas, numa ciclovia movimentada. Só parou quando bateu em um ônibus escolar. Segundo testemunhas, ele desceu do veículo gritando "Allahu Akbar" (Deus é grande, em árabe), antes de ser baleado pela polícia.
O MRE informou os números de contato do núcleo de assistência a brasileiros, à disposição para informações e esclarecimentos. O serviço está disponível de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 20h, pelos telefones +55 61 2030 8803 e +55 61 2030 8804, e pelo e-mail [email protected] . Nos demais horários, poderá ser contatado o telefone do plantão consular da Subsecretaria-Geral das Comunidades Brasileiras e de Assuntos Consulares e Jurídicos do Itamaraty: +55 61 98197 2284. Para casos de emergência, contatar o plantão do Consulado-Geral do Brasil em Nova Iorque: + 1 646 403 2676.
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia