Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 17 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

libertadores da américa

Alterada em 17/11 às 10h45min

Grêmio tem cuidado extra com malandragem e vibração para final

Integrantes do tricolor têm conversado internamente para melhorar o jogo psicológico

Integrantes do tricolor têm conversado internamente para melhorar o jogo psicológico


LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/JC
Folhapress
A preparação do Grêmio para a final da Copa Libertadores vai além da escalação. Às vésperas do jogo de ida contra o Lanús-ARG, os integrantes do time gaúcho têm conversado internamente para melhorar um aspecto de suas recentes atuações: o jogo psicológico. Nas palavras externas, o time pode dar ter mais "vibração". Internamente o alerta é para que a equipe não seja suscetível à catimba.
Na caminhada até a final, o Grêmio não encarou nenhum cenário tenso em campo, com bate-boca, conflito ou até pressão por parte do adversário. Na final, pelo rival ser da Argentina, há uma reserva quanto a esse lado.
Entre os próprios atletas existem conversas para atenção e concentração em divididas, entradas mais ríspidas e maneiras de lidar com esses casos.
"Vou trabalhar muito a malandragem. Não vamos entrar no jogo deles. Chegamos aqui jogando futebol, vamos jogar futebol e deixar o resto com a arbitragem", contemporizou Renato Gaúcho após o último jogo dos titulares no Brasileirão, contra o São Paulo.
As inscrições de Cícero, Cristian e Jael na reta final da Libertadores foram feitas também para acrescentar experiência ao elenco. Sem Maicon e Douglas, o time perdeu pontos no campo da malandragem.
"Eu penso que são muitos fatores que podem determinar vitória em uma competição de mata-mata. Eu diria que, como o Grêmio tem um time experiente, o time precisa entrar com vibração. E para isso, a torcida precisa estar junto com o time. Transmitindo uma energia que fará o time se desdobrar. O jogo será muito difícil. O Lanús é qualificado, time forte, e o Grêmio precisa entrar muito ligado. Com vibração grande. Aí podemos ter sucesso", comentou Odorico Roman, vice de futebol do Grêmio.
Grêmio e Lanús-ARG se enfrentam nos dias 22 e 29 de novembro. A primeira partida acontece em Porto Alegre e a segunda na grande Buenos Aires. Os duelos não terão gol qualificado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia