Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 08 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Notícia da edição impressa de 09/11/2017. Alterada em 08/11 às 23h07min

Vitória sobre Ponte Preta mantém Grêmio vivo

O foco é total na decisão da Libertadores da América. O Grêmio, entretanto, segue "com um olho no peixe e o outro no gato". Com a vitória de ontem por 1 a 0 sobre Ponte Preta, em Campinas, o Tricolor está a seis pontos de distância do líder do Campeonato Brasileiro Corinthians. Uma briga pelo título é improvável, mas, para aquele torcedor mais fanático e esperançoso, tudo é possível.
Com um time formado majoritariamente por reservas, não se poderia esperar muito do Grêmio. A falta de entrosamento somada à pouca qualidade do meio campo para articular as jogadas ofensivas não permitiu que o Tricolor criasse boas oportunidades de gol, na etapa inicial.
A Macaca tinha mais volume de jogo até os 18 minutos, quando Fernando Bob foi expulso por jogada violenta sobre Ramiro. Depois disso, o time gaúcho passou a dominar as ações, mas não conseguiu levar perigo real ao gol do goleiro Aranha. Entretanto, jogando com quatro volantes no meio - Cristhian, Michel, Jailson e Ramiro - o Grêmio errou muito quando do último passe e, assim, não ameaçou os donos da casa.
O que a etapa inicial teve de morna, a segunda teve de quente. Logo aos quatro minutos, os gaúchos abriram o placar. Léo Moura recebeu pela direita da área e cruzou. O pequenino Ramiro apareceu entre os zagueiros e concluiu de cabeça para vencer Aranha e fazer o 1 a 0.
O Grêmio controlou primeira metade do segundo tempo. A Ponte, por sua vez, demonstrava nervosismo com a derrota em casa e abusava das jogadas ríspidas. A partir dos 30 minutos, o time de Campinas passou a pressionar em busca do empate, a defesa gremista deu espaços para o adversário, obrigando Marcelo Grohe a fazer diversas defesas importantes.
Ao fim, a iniciativa dos donos da casa não foi suficiente e o Tricolor volta para Porto Alegre com três importantes pontos na bagagem. O time gaúcho volta à campo no domingo, quando encara o Vitória, na Arena, pela 34ª rodada.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia