Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 05 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 05/11 às 21h33min

Sport busca empate nos acréscimos com Chapecoense e fica fora da zona da degola

Com um jogador a menos e um gol nos minutos finais, o Sport conseguiu se manter fora da zona do rebaixamento. Neste domingo, no encerramento da 32.ª rodada do Campeonato Brasileiro, o time pernambucano arrancou um empate por 1 a 1 com a Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó (SC), e respirou aliviado.
O resultado manteve o Sport em 16.º lugar, um ponto na frente do Vitória, primeiro time dentro da degola. Um pouco distante da briga, mas correndo perigo, a Chapecoense assumiu a 14.ª colocação com 40 pontos. Mas não perde há quatro rodadas.
Os dois times mostraram porque estão na parte de baixo da tabela de classificação e fizeram um primeiro tempo marcado pelo equilíbrio e bastante fraco tecnicamente. Os primeiros 45 minutos tiveram como destaque as poucas chances de gol.
A única oportunidade clara veio com Wellington Paulista, já no final da primeira etapa. Depois de finalização, o goleiro Magrão deu rebote e a defesa do Sport não conseguiu cortar. A bola sobrou para o centroavante catarinense, que mandou para fora.
A Chapecoense mudou a postura e voltou mais agressiva no segundo tempo, adiantando a marcação. Dificultando a vida do Sport, o time catarinense assustou logo aos sete minutos em cobrança de falta de Luiz Antônio. Magrão teve que cair bem pra fazer a defesa.
O jogo não era dos mais fáceis para o Sport e ficou ainda mais complicado quando Anselmo entrou com muita força em Moisés Ribeiro e acabou expulso aos 13 minutos. Os donos da casa aproveitaram a superioridade numérica e a ansiedade do adversário para abrir o placar. Artur foi derrubado por Patrick dentro da área e o árbitro assinalou pênalti. Wellington Paulista foi para a cobrança e não deu chances para Magrão aos 20.
No final, o Sport foi para cima e tentou o empate. Thomás arriscou de fora da área e exigiu grande defesa do goleiro Jandrei. Nos minutos decisivos, Douglas Grolli apareceu dentro da pequena área para cortar cruzamento de Osvaldo.
A insistência do Sport, no entanto, deu resultado. Depois de cruzamento para a área, o zagueiro da Chapecoense levantou o braço e a bola bateu nele. Auxiliado pelo auxiliar de linha, o árbitro mineiro Ricardo Marques Ribeiro marcou pênalti. Aos 52 minutos, André cobrou a penalidade com perfeição, no alto, e decretou o empate.
Pela 33.ª rodada, o Sport volta a campo contra o Botafogo, nesta quarta-feira, às 21 horas (de Brasília), no estádio da Ilha do Retiro, no Recife. Na quinta, a Chapecoense visita o São Paulo, às 20 horas, no estádio do Pacaembu, na capital paulista.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia