Porto Alegre, quinta-feira, 23 de novembro de 2017.

Jornal do Comércio

COMENTAR | CORRIGIR

vinícolas

Notícia da edição impressa de 24/11/2017. Alterada em 23/11 às 20h15min

Vinícola Guaspari: tecnologia, paixão e excelência no interior paulista

Empresa direciona todo o seu foco para vinhos diferenciados e com grande potencial de guarda

Empresa direciona todo o seu foco para vinhos diferenciados e com grande potencial de guarda


VINICOLA GUASPARI/DIVULGAÇÃO/JC
Tem paulista no vinho. Com ousadia e inovação, o interior de São Paulo tem revelado iniciativas surpreendentes, com resultados cheios de estilo e qualidade. É o caso da vinícola Guaspari, localizada na cidade de Espírito Santo do Pinhal, quase na divisa com Minas Gerais. Implantada em uma antiga fazenda ainda produtora de café, a empresa comercializou os primeiros rótulos em 2014 e já despertou o interesse dos amantes da bebida.
Por opção dos idealizadores do projeto, a Guaspari direciona todo o seu foco para vinhos diferenciados e com grande potencial de guarda. A altitude, que varia de 850 a 1.250 metros, a amplitude térmica e o solo granítico oferecem as condições ideais para o cultivo das uvas viníferas. Mas o lance de ouro foi a técnica da dupla poda, desenvolvida por pesquisadores e implantada em caráter experimental nos vinhedos. A estratégia deu tão certo que a adaptação de castas como syrah, sauvignon blanc, cabernet franc e cabernet sauvignon já apresenta resultados muito acima do que se esperava.
Funciona assim: a técnica tem o objetivo de inverter o ciclo do vinhedo, fazendo duas podas, em vez de somente uma. Quando a brotação começa, depois da primeira poda, ocorre um novo corte de galhos. Isso atrasa a maturação, fazendo com que ela ocorra no inverno, período mais seco e de temperatura mais estável. "Dessa forma, conseguimos adaptar o vinhedo às melhores condições climáticas. A qualidade das uvas tem sido fantástica desde que começamos com a técnica. Já tem gente nos comparando à região francesa do Rhône", comenta a diretora executiva da Guaspari, Fabrizia Zucherato.
A qualidade surpreendente dos vinhos animou a empresa a abrir as portas para o enoturismo, com o objetivo de tornar mais conhecidos do público os seus produtos. "Essa também tem sido uma experiência incrível, pois estamos a apenas duas horas da cidade de São Paulo. Quem vem conhecer se surpreende com tudo o que estamos fazendo aqui", ressalta Fabrizia. Além de degustar rótulos de grande estrutura e complexidade, o visitante também conhece uma parte da fazenda histórica, que tem hoje 50 hectares de vinhedo, plantados a partir de 2006, além de outros 23 hectares de café, sete de olivais e cinco de macadâmia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia
Antiga p agina Inicial

Acesse o caderno especial online